quarta-feira, 29 de maio de 2024
Comércio e serviço lideram abertura de empresas em Goiás

Comércio e serviço lideram abertura de empresas em Goiás

O comércio varejista e o setor de serviços foram os segmentos que mais impulsionaram a abertura de empresas em Goiás nos primeiros sete meses deste ano, aponta levantamento da Junta Comercial do Estado (Juceg). Na lista dos dez primeiros ramos que mais criaram empresas estão o comércio varejista (848 novos negócios) e o setor de […]

16 de agosto de 2017

O comércio varejista e o setor de serviços foram os segmentos que mais impulsionaram a abertura de empresas em Goiás nos primeiros sete meses deste ano, aponta levantamento da Junta Comercial do Estado (Juceg). Na lista dos dez primeiros ramos que mais criaram empresas estão o comércio varejista (848 novos negócios) e o setor de serviço (851). Na sequência, destacam-se a indústria da construção civil (226 negócios abertos) e empresas no setor de transporte (161).

Goiânia registrou a maioria dos pedidos de abertura de empresas (4.225), seguida de Aparecida (631) e Anápolis (522). Na divisão por gênero, os homens representaram 63% dos negócios abertos contra 37% das mulheres. No topo da lista de empresas abertas pelas mulheres estão as de comércio varejista de vestuário (com 178 inscrições) e restaurantes e lanchonetes (114 inscrições).

Do ponto de vista do perfil das novas empresas, foram registradas 4.641 empresas do tipo individual de responsabilidade Ltda (com apenas um titular); 4.046 do tipo sociedade empresária limitada (com dois sócios, no mínimo); 3.047 empresários individuais (aqueles que exercem a atividade econômica em nome próprio e integralizam o seu patrimônio à exploração do negócio); 20 sociedades anônimas fechadas e 20 cooperativas. Os dados não incluem os Microempreendedores Individuais (MEIs).

Mesmo com o cenário ainda incerto na economia brasileira, foram abertos 11,7 mil novos negócios em Goiás de janeiro a julho deste ano, segundo dados da Juceg, contra 10,7 mil no mesmo período do ano passado, um aumento de 9,2%. De janeiro a julho foram fechadas 1.002 empresas no Estado, pouco acima do total no mesmo período do ano passado, 917.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.