quarta-feira, 17 de abril de 2024
Coreanos querem expandir a produção da Selecta em 50%

Coreanos querem expandir a produção da Selecta em 50%

O grupo sul-coreano CJ Cheil Jedang (CJ) anuncia hoje (dia 25), em Goiânia, seu plano de expandir em 50% a produção da Selecta, que tem uma capacidade de esmagamento de 700 mil toneladas de soja por ano, e estabelecer estrutura de negócio para a fabricação de proteína de soja concentrada e de farelo de soja […]

25 de agosto de 2017

O grupo sul-coreano CJ Cheil Jedang (CJ) anuncia hoje (dia 25), em Goiânia, seu plano de expandir em 50% a produção da Selecta, que tem uma capacidade de esmagamento de 700 mil toneladas de soja por ano, e estabelecer estrutura de negócio para a fabricação de proteína de soja concentrada e de farelo de soja fermentada. Em comunicado, a empresa afirmou ainda que, com base em sua tecnologia na área de fermentação e enzimas, poderá também expandir seu portfólio para áreas como suíno, frango e peixes.

O anúncio, durante o evento CJ Selecta Opening Cerimony, marca a entrada dos novos acionistas, que pagaram US$ 450 milhões por 90% da Selecta, com sede em Goiânia, sendo 60% adquirido da empresa chilena Corpesca, com opção de compra de mais 10% em dois anos -, e 30% dos acionistas minoritários. A empresa passa a ser denominada de CJ Selecta.

Isto marca a entrada da empresa coreana no segmento no Brasil, onde já tem negócios nas áreas de logística, trading de soja e biociência. O projeto para o País faz parte do plano de investimentos mundial da CJ, com objetivo de tornar-se um dos maiores grupos de alimentos e ingredientes do mundo.

Selecta fatura US$ 360 milhões por ano com ingredientes à base de soja

Sede em Goiânia
A Selecta tem sede em Goiânia, fatura US$ 360 milhões e fabrica ingredientes à base de soja para ração animal e outros derivados da soja destinados a indústrias de alimentos e química. Iniciou as atividades no Centro-Oeste brasileiro, em 1984, com a produção de sementes de soja e outros produtos agrícolas, e, aos poucos, se tornou também importante fornecedora de insumos e compradora de grãos para exportação. Hoje é reconhecida como uma das principais fabricantes de proteínas vegetais sustentáveis para a indústria de ração animal no Brasil e exterior.

O Grupo CJ fatura US$ 30 bilhões por ano e tem ativos globais de US$ 22,4 bilhões. Foi fundado em 1953 e se tornou um dos líderes de vendas no setor alimentício, especialmente nos segmentos de açúcar, farinha e óleo. Nos últimos oito anos, o faturamento do grupo evoluiu 203%. Hoje tem negócios nas áreas de Home Shopping & Logística, Bio & Pharma, Entretenimento & Mídia e Alimentação & Serviços de Alimentação. No Brasil, a coreana tem negócios na área de trading de soja, logística e em biociência, com uma fábrica no interior de São Paulo.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.