terça-feira, 28 de maio de 2024
Xô, crise! Novos negócios disparam em Goiás

Xô, crise! Novos negócios disparam em Goiás

No mês passado foram abertas 2,1 mil novas empresas em Goiás, segundo dados da Juceg. É um número 46% maior se comparado com os 1,4 mil negócios abertos em agosto de 2016, numa claro sinal do retorno da confiança de empreendedores sobre a retomada do crescimento econômico do País e, em especial, do Estado. A […]

14 de setembro de 2017

No mês passado foram abertas 2,1 mil novas empresas em Goiás, segundo dados da Juceg. É um número 46% maior se comparado com os 1,4 mil negócios abertos em agosto de 2016, numa claro sinal do retorno da confiança de empreendedores sobre a retomada do crescimento econômico do País e, em especial, do Estado. A média diária de novos negócios abertos em Goiás foi de 67,7 em agosto deste ano, contra a média de 46,3 no mesmo mês em 2016.

O jornal Valor Econômico publicou nesta semana o Mapa da Recuperação Econômica, encomendado pelo Banco Santander, que apontou Goiás entre os Estados brasileiros em que é mais forte a recuperação do PIB neste ano. A previsão para a economia goiana é de crescimento de 2,2%, o quarto maior no País, enquanto para o PIB nacional a previsão é de crescimento de apenas 0,5%.

O principal fator para a recuperação mais forte da economia de Goiás, segundo o estudo, será o crescimento do agronegócio, com taxa positiva de 9,3%.

Mas, por conta da grave recessão econômica dos últimos três anos, o caminho para a recuperação ainda será longo. Pelos números da Juceg é possível notar que a maioria das novas empresas abertas no mês passado em Goiás é composta por trabalhadores que perderam o emprego ou que buscam, no negócio próprio, melhores oportunidades.

Das 2,1 mil abertas em agosto, 43% são do tipo individual de responsabilidade Ltda (apenas um sócio) e 21,5% são empresários individuais (a empresa é ele próprio). Portanto, 64,5% do total. Além disto, no mês passado foram encerrados 1,1 mil negócios no Estado, aumento de 16% se comparado com o total em agosto de 2016, mostrando que os efeitos da crise ainda persistem para muitas empresas.

Ainda assim, a média tem sido altamente favorável para a economia goiana. Entre empresas abertas e fechadas, o saldo em agosto foi positivo em 972 novos negócios em operação no Estado. É mais que o dobro do saldo positivo de agosto do ano passado (466). Goiânia registrou a maioria dos pedidos de abertura de empresas (725), seguida de Aparecida (116) e Anápolis (109).

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.