quinta-feira, 18 de julho de 2024
M.Pollo abre sua primeira loja para chegar a 100

M.Pollo abre sua primeira loja para chegar a 100

O grupo goiano MPL lançou duas frentes de um ambicioso plano de expansão nacional de suas marcas M.Pollo, Paco Jeans e Paco Kids: abrir 100 lojas físicas até 2025 e um portal de vendas pela internet. A primeira loja própria de varejo foi inaugurada neste mês no Shopping Flamboyant, em Goiânia, e a confecção goiana […]

24 de outubro de 2017

Marco Aurélio e Paulo Lôbo na fábrica em Aparecida de Goiânia: grupo produz 2,4 milhões de peças por ano

O grupo goiano MPL lançou duas frentes de um ambicioso plano de expansão nacional de suas marcas M.Pollo, Paco Jeans e Paco Kids: abrir 100 lojas físicas até 2025 e um portal de vendas pela internet. A primeira loja própria de varejo foi inaugurada neste mês no Shopping Flamboyant, em Goiânia, e a confecção goiana se prepara para abrir mais duas unidades no próximo ano já como parte de um plano nacional de franquias, que será colocado em prática a partir de 2019, revelaram os sócios Marco Aurélio Martins, Paulo Lôbo Júnior e André Ribeiro ao EMPREENDER EM GOIÁS. A intenção do grupo goiano é chegar a 100 pontos de revenda até 2025.

A confecção goiana estima fechar este ano com faturamento bruto de R$ 85 milhões, crescimento de 8% sobre o de 2016. Um resultado, convém frisar, nada mal no atual cenário econômico do País. Mas os empresários querem mais. Querem voltar ao patamar de crescimento anual de dois dígitos que estão acostumados nos últimos 20 anos, só interrompido pelas crises de 2008/09 e de 2015/16. A produção anual é de 2,4 milhões peças (camisas, camisetas, jaquetas, moletons, calças jeans e de brim, bermudas, meias, cuecas e sungas, entre outros produtos), mas com o planejamento estratégico bem definido, os sócios pretendem avançar 14% no próximo ano.

O franqueamento deve ser feito em parceria com 2 mil pontos multimarcas que já revendem M.Pollo, de um total de 5 mil que trabalham com a empresa, que possui outras duas marcas (Paco Jeans e Paco Kids). “Em princípio, queremos selecionar os melhores lojistas multimarcas de cada Estado para entrar em parceria conosco numa franquia única da M.Pollo. Além de já terem o know-how de varejo e já administrarem loja, eles conhecem a nossa marca. Por outro lado, nós também os conhecemos e sabemos da saúde financeira dos seus negócios. A probabilidade de dar certo é muito maior com eles, do que com alguém que esteja com dinheiro para investir em algo em que nunca trabalhou”, afirma o gerente nacional de vendas e sócio-administrador do Projeto Varejo, André Ribeiro.

A escolha de Goiânia para instalar o primeiro ponto de revenda próprio (na verdade, uma loja conceito) foi baseada na proximidade com a indústria e na estrutura que a empresa tem em Goiás, além de ser uma forma de valorizar as origens do grupo. As próximas opções serão atreladas ao volume de faturamento. Atualmente, o Estado com maior volume de vendas da M.Pollo é Minas Gerais e, por isso, a segunda loja será aberta em Belo Horizonte. A terceira deve ser lançada na cidade de São Paulo ou em Porto Alegre (RS), pelo mesmo motivo.

E-commerce
O plano de criação das franquias é realizado, simultaneamente, ao lançamento da plataforma de e-commerce de varejo, outra novidade do Grupo MPL. A ferramenta entrou em operação neste mês para a marca M.Pollo, mas a apresentação oficial será em 10 de novembro. Para a Paco Jeans, o e-commerce será lançado em 10 de dezembro e, para a Paco Kids, em março de 2018. A previsão audaciosa dos sócios é de que o comércio eletrônico das três marcas acrescente R$ 5,4 milhões de receita anual à empresa a partir do ano que vem e deva, nos anos seguintes, representar de 5% a 10% do faturamento do grupo.

Diretor-administrativo do grupo MPL, Paulo Lôbo Júnior diz que o desafio principal do e-commerce é integrar os lojistas. Os pedidos feitos pelo site serão distribuídos a partir das lojas multimarcas mais próximas do local de entrega aos consumidores que comprarem pela internet, de qualquer parte do País.

Paulo Lôbo destaca o cuidado e o respeito que o projeto tem com toda a cadeia de vendas, inclusive com os 110 representantes comerciais, de onde sai a maior receita da empresa. “A principal função do e-commerce é de modernidade, de responder a uma necessidade de mercado. Hoje atendemos 1.700 municípios, mas podemos chegar aos 5.500 no País por meio da internet. Como vamos usar o estoque do lojista para vender os produtos. Se ele for bem estruturado, vai ter também uma fonte de receita com o nosso comércio eletrônico. Tudo o que o representante vender, vai receber comissão. Toda a cadeia ganha”, ressalta.

Fábricas
Em Goiás, o Grupo MPL tem desde 2006 unidade fabril no polo empresarial em Aparecida de Goiânia, com 12 mil m² de área construída, num terreno de 30 mil m². O investimento na implantação desta unidade foi de R$ 21 milhões em estrutura e mais R$ 6 milhões em maquinário, com ajuda do Produzir, programa de incentivos fiscais do Estado. Apesar de toda esta estrutura, a empresa terceiriza 75% da sua produção – costura (100%), serigrafia (40%) e corte (20%).

Diretor industrial e de produto da empresa, Marco Aurélio Martins conta que no ano passado o grupo implantou uma unidade fabril em Cianorte (PR), para onde foi transferida toda a fabricação de jeans, sendo responsável por 20% do faturamento do grupo, mas com potencial para chegar a 35% no final de 2018. A estrutura da fábrica paranaense é alugada, mas está nos planos de investimentos do grupo iniciar a construção da indústria própria no local no ano que vem.

Grupo vai selecionar os melhores lojistas multimarcas de cada Estado para franquias da M.Pollo, diz André Ribeiro

NEGÓCIO ESTÁ NO SANGUE DA FAMÍLIA

Quem olha hoje o complexo industrial e empresarial do Grupo MPL, que produz 200 mil peças de roupas por mês e emprega 420 pessoas de forma direta (Goiás e Paraná) e outras 1.500 de forma indireta, não imagina que a empresa começou sua produção, há 25 anos, com apenas 500 unidades, a partir de matéria-prima (malha) e confecção emprestadas da mãe do fundador da marca M.Pollo, Marco Aurélio Martins. Assim que fabricou seu primeiro lote, composto exclusivamente de camisetas gola polo (daí o nome da marca, com M de Marco e Pollo por ser o único produto), o empresário decidiu montar uma loja e convidou seu primo Paulo Lôbo Júnior para o negócio.

O ramo de confecção já estava no “DNA” dos primos, uma vez que parte da família trabalhava na produção de roupas, inclusive suas respectivas mães. Em 1992, Marco e Paulo abriram uma loja de 30 metros quadrados numa galeria na Avenida T-9, em Goiânia, onde venderam cerca de 50 peças no primeiro mês. No ano seguinte, ao ampliarem o mix de produtos e, consequentemente as vendas, decidiram abrir o segundo ponto, no bairro de Campinas, e posteriormente o terceiro, na Avenida T-2.

Dois anos depois, os empresários já produziam 6 mil peças por mês numa pequena confecção de 400 m² na Vila Brasília (em Aparecida de Goiânia). Foi quando decidiram comprar uma máquina de bordar importada, que garantiria um salto de qualidade dos produtos e na visibilidade da criação. Acertaram em cheio e em 1996 a dupla lançou a marca Paco Jeans chegou a ter oito lojas próprias (seis da M.Pollo e duas da Paco) em 1998, com vendas para seis Estados (GO, MT, MG, PA, MA, BA). Foi quando decidiram a trabalhar com representantes comerciais e fechar as lojas próprias.

“Fomos pioneiros aqui, nesse modelo de negócios com representantes comerciais. Levamos quatro anos para fechar todas as lojas. Nessa época já produzíamos 40 mil peças/mês”, afirma Marco Aurélio. Em 2010, o Grupo MPL lança a marca Paco Kids. Em 2012 um marco na história da empresa: lançamento do novo ícone da M.Pollo, o besouro escaravelho (símbolo do renascimento, no antigo Egito). “Após 20 anos de existência, a M.Pollo estava renascendo no mercado”, afirma o gerente nacional de vendas, André Ribeiro.

O Grupo MPL é considerado hoje um dos principais fabricantes de roupas em Goiás. Nos dois últimos anos, foi eleito entre as melhores empresas para se trabalhar no Centro-Oeste pelo ranking do Great Place to Work. Entre os investimentos que beneficiam os funcionários estão a climatização da fábrica e a qualidade dos equipamentos de trabalho, plano de saúde e odontológico, restaurante com refeições a baixíssimo custo, plano de cargos e salários bem definido, sala de capacitação interna, para palestras e cursos, biblioteca e local de descanso.

Wanderley de Faria é jornalista especializado em Economia e Negócios, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA/FEA/USP - BM&FBovespa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

3 thoughts on “M.Pollo abre sua primeira loja para chegar a 100”

  1. Raimundo Alcobaça disse:

    Aqui no Piauí já tem m.pollo,Paco e Paco jeans..são roupas de excelente qualidade .eu uso e recomendo…

  2. Lucinete da Silva de Souza disse:

    Muito linda a história da Mpollo, me sinto membro dessa família pelos meus 25 anos de Relva Modas, parabénsss desejo a vocês sucesso. É um prazer enorme satisfazer o meu cliente com uma marca de qualidade em minha loja.

  3. Anderson disse:

    Bom dia sempre compro as camisa da M.pollo, veste muito bem porém essas que comprei por último uma etiqueta que está sendo colocada próximo a manga de Indentificação de tamanho está incomodando demais passei a noite toda incomodado com ela, acho q seria bom mudar ela de local pois onde está se movimenta muito gerando desconforto.
    Tenho as fotos caso queria que envie
    (31)988374447