sábado, 13 de abril de 2024
República da Saúde cria rede de franquias para crescer

República da Saúde cria rede de franquias para crescer

Próximo de completar dez anos, o empório e restaurante goiano República da Saúde lança franquias próprias. São duas marcas que têm como base a experiência e know how do negócio que conquistou um público variado e cativo, que busca alimentação saudável sem perder sabor. Além da franquia de sua marca principal, cuja primeira unidade foi […]

1 de novembro de 2017

Mateus Suassuna: “Se disser que não quero crescer estarei mentindo. Mas quero crescer com os pés no chão”

Próximo de completar dez anos, o empório e restaurante goiano República da Saúde lança franquias próprias. São duas marcas que têm como base a experiência e know how do negócio que conquistou um público variado e cativo, que busca alimentação saudável sem perder sabor. Além da franquia de sua marca principal, cuja primeira unidade foi inaugurada em 26 de outubro no Setor Bueno, o empresário Mateus Suassuna lançou também franquia da Flow, lanchonete que segue o conceito do República, em porções menores, no modelo chamado “fresh food” (comida fresca e pronta para levar). A primeira loja franqueada da Flow foi aberta também no final de outubro, na entrada do condomínio Alphaville.

O empresário conta que a ideia de criar a rede da República da Saúde era um projeto desde o nascimento do negócio familiar. “Franquia é basicamente transferência de conhecimento e isso leva tempo. Você não consegue transferir conhecimento de negócio da noite para o dia. Por isso, vinha estudando isso com calma, o que se aprofundou na época da minha graduação [se formou em administração em 2010]”, diz Suassuna ao EMPREENDER EM GOIÁS.

Para conceber as franquias República e Flow, foram cerca de cinco anos de estudos e R$ 200 mil investidos na montagem do modelo de franquia ideal para os dois negócios. Definida a linha de trabalho para o República da Saúde, serviu de base para a Flow, que funciona na Avenida Ricardo Paranhos desde 2016. “Já nasceu como franquia. Quando abrimos a loja da Ricardo Paranhos, já tinha pronto o projeto de franquia dela”, afirma o empresário.

É a Flow, de fato, que já tem engatilhadas as próximas unidades franqueadas dos empreendimentos de Mateus Suassuna. Até o final deste ano, outras quatro unidades deverão ser abertas em Goiânia, uma delas no shopping Flamboyant. Todas as lojas vão apostar num visual mais despojado para atender ao perfil do público mais jovem. No cardápio estão itens como açaí, saladas, sanduíches naturais, tapiocas e sucos. Todo o menu é elaborado pela equipe do República da Saúde.

Pés no chão
Cinco lojas em apenas alguns meses de lançamento da franquia não era meta pré-definida, afirma Mateus Suassuna. Tudo foi acontecendo pelo apelo do próprio mercado e potencialidade do negócio. Ele não estabelece um número ideal de franqueados para as suas marcas, prefere que esse crescimento seja orgânico e atraia gente que tenha o perfil dos empreendimentos. “Se eu disser que não quero crescer, chegar a mercados em outros Estados, fazer das minhas franquias grandes redes País afora, estarei mentindo. Mas não quero isso rapidamente. Quero crescer com os pés no chão, atender bem e dar retorno ao meu franqueado. A meta não é um número qualquer, é crescer com sustentabilidade e, principalmente, ter nosso franqueado satisfeito”, enfatiza.

Para utilizar a marca e ter direito a toda a assessoria no negócio, o franqueado do República da Saúde precisa investir entre R$ 280 mil e R$ 300 mil. Nesse valor, está inclusa toda a parte operacional, marketing, assessoria administrativa e apoio na negociação com a rede de fornecedores, mobiliário, utensílios e demais custos para o início do empreendimento. Para uma franquia da Flow, o valor gira em torno de R$ 120 mil. Em ambos os casos a expectativa de retorno vai de 15 a 30 meses, “a depender do empenho do franqueado”, sugere Suassuna

O República tem 30 funcionários diretos, sendo 16 na cozinha e 14 no atendimento, com pessoal especializado até para a elaboração de saladas, além de usar boa parte dos ingredientes que vão nos pratos do seu próprio mix de produtos, regado a muitos grãos e especiarias importadas e nacionais de boa procedência. “Tenho feito muitas parcerias com fornecedores locais para garantir a qualidade, tanto para as minhas lojas, mas também para o próprio fornecedor, para que ele possa se desenvolver e ganhar mercado também”, diz o empresário.

Essas e outras inovações em gestão têm garantido um crescimento médio anual de 10% para o negócio nos últimos quatro anos. O empresário não revela faturamento, mas com um mix atual de cerca de 3 mil produtos, a unidade principal do empório e restaurante recebe a visita diária de cerca de 150 a 200 pessoas só para o almoço.

Wanderley de Faria é jornalista especializado em Economia e Negócios, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA/FEA/USP - BM&FBovespa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “República da Saúde cria rede de franquias para crescer”

  1. Dehovan Lima disse:

    História bacana, Wanderley! Depois me passa o contato. Salvo engano, já fizemos matéria com ele na revista Goiás Industrial