segunda-feira, 15 de abril de 2024
Frigol compra frigorífico em Goiás

Frigol compra frigorífico em Goiás

A Frigol S.A. comprou frigorífico em Cachoeira Alta (GO), que fazia parte da Rodopa Alimentos e estava desativado, para aumentar a sua capacidade de abate de bovinos em 25%, atingindo 60 mil cabeças/mês e 180 mil toneladas de carne/ano. Com esta aquisição, a paulista Frigol se posicionará entre as quatro maiores indústrias frigoríficas do País. […]

17 de novembro de 2017

A Frigol S.A. comprou frigorífico em Cachoeira Alta (GO), que fazia parte da Rodopa Alimentos e estava desativado, para aumentar a sua capacidade de abate de bovinos em 25%, atingindo 60 mil cabeças/mês e 180 mil toneladas de carne/ano. Com esta aquisição, a paulista Frigol se posicionará entre as quatro maiores indústrias frigoríficas do País.

A empresa passa a atuar com plantas em três estados: São Paulo (Lençóis Paulista), Pará (São Félix do Xingu e Água Azul do Norte) e, agora, Goiás (Cachoeira Alta), onde o frigorífico processa carne resfriada e congelada, miúdos e subprodutos tanto para o mercado interno quanto externo – Hong Kong, Egito, Arábia Saudita, Vietnã e outros países.

A Frigol investirá cerca de R$ 5 milhões em equipamentos e na melhoria da infraestrutura para o início dos abates, processo que deve estar concluído em dezembro. A planta tem capacidade para abater 600 bovinos/dia e incorporará cerca de R$ 360 milhões/ano à receita da Frigol. Serão gerados cerca de 400 empregos diretos para a reativação do frigorífico.

“Trata-se de uma unidade moderna e de bom porte, em um mercado muito importante e com boa oferta de gado, que se ajusta perfeitamente à estratégia de crescimento da Frigol”, explica o CEO Luciano Pascon. A empresa projeta receita líquida de R$ 1,4 bilhão em 2017 e as exportações representam cerca de 22% da sua produção.

A Frigol saiu no ano passado de recuperação judicial iniciada em 2010. “Superar a recuperação judicial foi uma conquista para por vários motivos. Conseguimos cumprir integralmente o plano de pagamentos aprovado pela assembleia de credores, com especial atenção aos compromissos trabalhistas e com fornecedores. Esse resultado deve-se a uma administração rígida, com foco em governança corporativa, controles internos e gestão de custos levada muito a sério”, disse Pascon.

Serão investidos R$ 5 milhões e gerados cerca de 400 empregos para reabertura do frigorífico em Goiás, diz Pascon

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.