quarta-feira, 17 de abril de 2024
Vendas de Natal animam lojistas goianos para 2018

Vendas de Natal animam lojistas goianos para 2018

As vendas deste Natal no comércio goiano vão superar as dos últimos dois anos, com crescimento de até 20%, dependendo do segmento. Mas, ainda assim, ficaram aquém do faturamento no período da pré-crise econômica no País. De qualquer forma, são suficientes para aumentar a confiança dos empresários sobre a economia em 2018. “A recessão atingiu […]

27 de dezembro de 2017

Vendas em shopping centers aumentaram 6% no Natal neste ano, movimentando R$ 51,2 bilhões no País

As vendas deste Natal no comércio goiano vão superar as dos últimos dois anos, com crescimento de até 20%, dependendo do segmento. Mas, ainda assim, ficaram aquém do faturamento no período da pré-crise econômica no País. De qualquer forma, são suficientes para aumentar a confiança dos empresários sobre a economia em 2018. “A recessão atingiu seu auge no ano passado. O comércio está aquecido no final deste ano e a média deve ser aumento de 2,5% a 5% nas vendas, com alguns setores vendendo bem mais que isto. Embora não vamos recuperar as perdas de 2015 e 2016, o resultado deste ano já anima os empresários em investir mais, o que vai gerar mais empregos”, diz o presidente da CDL Goiânia, Geovar Pereira, ao EMPREENDER EM GOIÁS.

Presidente do Sindilojas-GO, José Carlos Ribeiro diz que embora as vendas serão maiores neste ano, o faturamento não vai crescer na mesma proporção na maioria das lojas. “O consumidor preferiu comprar presentes de menor valor, embora em maior quantidade”, afirma. Mas comemora: “Com a ajuda da redução dos juros, as vendas serão de 5% a 6% maiores que as de 2016. Isto aumenta a confiança dos empresários para o próximo ano”, enfatiza.

Um indicador que confirma o bom resultado das vendas de Natal deste ano no comércio goiano é o da emissão de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) que, segundo a Secretaria da Fazenda do Estado, bateu recorde. Apenas nos dias 22 e 23 de dezembro foram emitidas mais de 4 milhões de notas. Nos dias 20 e 21 a emissão pelos segmentos varejista e atacado em todo o Estado somou 6,7 milhões de notas. A previsão da Sefaz para todo o mês de dezembro é que a emissão de notas fiscais eletrônicas some 40 milhões.

Este resultado positivo não é apenas no comércio em Goiás, claro. Segundo o Serasa Experian houve aumento de 5,6% nas vendas entre os dias 18 e 24 deste mês, comparado com o mesmo período de 2016, em todo o País. Os shopping centers registraram alta de 6%, movimentando R$ 51,2 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping, com base em dados de 150 empresas associadas à entidade. O Serviço de Proteção ao Crédito e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas registraram aumento de 4,7%.

Os dados positivos são reflexo da recuperação da renda dos consumidores, do recuo da inflação, da queda gradual do desemprego e dos juros, além da retomada da confiança de consumidores e empresários. “O acesso ao crédito mais difícil e os juros elevados ainda limitam o poder de compra, mas com a economia dando sinais de retomada os consumidores foram às compras de forma menos tímida que nos últimos anos”, diz o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro. Mas, embora o crescimento pareça forte, ele frisa que ainda está longe dos resultados dos anos anteriores à crise.

Lojistas goianos aproveitam embalo das vendas de Natal para as liquidações de fim de ano

Para aproveitaram o embalo das vendas de Natal, lojistas anteciparam mais uma vez as liquidações, que começaram hoje na maioria dos estabelecimentos comerciais em Goiás, principalmente na Grande Goiânia. A expectativa do Flamboyant Shopping Center é que o Saldão de Natal 2017, de hoje até sexta-feira, supere em até 15% as vendas da última semana de dezembro em relação ao mesmo período do ano passado.

Um exemplo é a rede lojista Jean Darrot, que prevê aumento de até 15% nas vendas pós-Natal deste ano. Segundo a gerente geral das lojas da marca, Regina Alves, as trocas (de presentes) também são momento de grandes oportunidades de vendas e de ganhar novos clientes. “Em nossas lojas, metade das pessoas que aparecem para trocar alguma roupa por causa da cor ou do tamanho acaba levando mais uma ou duas peças para combinar com o presente que ganhou”, afirma. Por isso, as vendedoras da empresa estão a postos para fazer novas vendas e ganhar novos clientes ou, simplesmente, investir no bom relacionamento com os consumidores presenteados.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.