sábado, 13 de abril de 2024
Negócios de moda crescem 22% em dois anos no Estado

Negócios de moda crescem 22% em dois anos no Estado

É o segmento que mais abre novas empresas no varejo goiano: o comércio de artigos de vestuário e acessórios cresceu 22,3% nos últimos dois anos em Goiás em número de estabelecimentos comerciais, segundo levantamento realizado pela Resultys com exclusividade para o EMPREENDER EM GOIÁS. Eram 40,2 mil lojas em 2015 e, no final de 2017, […]

29 de janeiro de 2018

É o segmento que mais abre novas empresas no varejo goiano: o comércio de artigos de vestuário e acessórios cresceu 22,3% nos últimos dois anos em Goiás em número de estabelecimentos comerciais, segundo levantamento realizado pela Resultys com exclusividade para o EMPREENDER EM GOIÁS. Eram 40,2 mil lojas em 2015 e, no final de 2017, já somavam 49,3 mil empresas.

O comércio varejista de vestuário e acessórios, especialmente lojas de roupas e calçados, respondeu por 12,9% dos negócios abertos (leia mais aqui sobre os segmentos que mais abriram e fecharam empresas em Goiás) no ano passado. Foram mais de 2,5 mil empresas criadas neste ramo. Mas, também, foi o que mais registrou falências: quase 1,8 mil empresas fecharam as portas no Estado em 2017.

De acordo com o levantamento (saiba mais aqui sobre a Resultys), 89% das empresas de vestuário e acessórios abertas em Goiás são de microempreendedores ou micro-empresas. Têm no máximo quatro funcionários por estabelecimento. Apenas 211 são consideradas de médio ou grande porte, com mais de 50 funcionários. A média salarial paga pelas empresas de vestuários e acessórios é de R$ 1.276,00.

Dois terços das 49,3 mil empresas deste setor estão concentradas em 20 municípios de Goiás, ainda de acordo com a pesquisa da Resultys, com destaque para Goiânia (32,5%), Anápolis (5,3%) e Aparecida (4,5%).

Já o levantamento do Sebrae apontou que grande parte dos empresários e empresárias do setor de vestuário e acessórios no Brasil tem até o ensino médio concluído (45% do total), um em cada quatro possuem nível superior completo (26%), 57,5% têm entre 31 e 50 anos de idade e a ampla maioria (83,7%) possui uma loja de rua. Entre as lojas especializadas em um segmento específico, os mais comuns são o infantil (24,6%), a moda plus size (17,7%) e a street wear (14,8%).

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.