terça-feira, 28 de maio de 2024
Anprotec quer estímulo à inovação e à cultura empreendedora

Anprotec quer estímulo à inovação e à cultura empreendedora

O 28º Workshop Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), iniciou-se nesta segunda-feira (17/09), no Centro de Convenções de Goiânia, com discussões para a elaboração de um documento da entidade a ser entregue ao futuro presidente da República com propostas relacionados aos ambientes de inovação como plataforma de desenvolvimento e ao estímulo à […]

18 de setembro de 2018

O 28º Workshop Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), iniciou-se nesta segunda-feira (17/09), no Centro de Convenções de Goiânia, com discussões para a elaboração de um documento da entidade a ser entregue ao futuro presidente da República com propostas relacionados aos ambientes de inovação como plataforma de desenvolvimento e ao estímulo à cultura empreendedora focada na geração de startups de alto desempenho e impacto social.

À noite foi aberta a 28ª Conferência Anprotec, que tem como tema principal “Agro: negócio, tecnologia e inovação”, e reúne entidades, instituições de ensino, pesquisadores, representantes de incubadoras, aceleradoras, estudantes e pessoas interessadas no tema. A ideia é promover debates sobre as melhores práticas do empreendedorismo inovador aplicadas no agronegócio.

A programação, que vai até quinta-feira (20/09) conta com minicursos, palestra, visitas técnicas, workshops, fóruns e debates. Nestas atividades serão abordados temas variados, desde os aspectos legais do novo Marco Legal, tendências de investimento de impacto para os negócios no Brasil. Os participantes debaterão o papel dos ambientes de inovação no desenvolvimento regional e na promoção do ecossistema de inovação (futuro dos ecossistemas).

Jorge Audy falou do desafio dos participantes de elaborarem um documento com sugestões da Anprotec ao futuro presidente da República

Inovação

Na abertura do Workshop, o ex-presidente da Anprotec, e atual membro do Conselho Consultivo da entidade, professor Jorge Audy, da PUC-RS, destacou “a importância da visão de futuro e da liderança na área de inovação, bem como o papel transformador da sociedade e a importância de nos inspirarmos em modelos de sucesso, seja no país ou no exterior”. Já o presidente da Anprotec, José Alberto Sampaio Aranha, falou da expectativa sobre o que pode ser feito para que o país possa evoluir. “O momento é bom para isso”, disse.

“O papel dos ambientes de inovação no desenvolvimento regional nacional”, foi o primeiro painel do Workshop e contou com apresentações de casos da Coreia do Sul e de Israel. A superintendente executiva da Anprotec, Sheila Pires, destacou a forte presença do governo da Coreia do Sul como definidor, financiador e coordenador da implementação da estratégia de P,D&I tanto em termos nacionais, quanto regionais e locais. “Como lições para o Brasil, podemos tirar o planejamento – executável, avaliável e flexível – o forte estímulo em educação, e a cooperação”, disse .

Já o ex-presidente da Anprotec, professor Ary Plonski, da USP, ressaltou que Israel e a Coreia do Sul são as nações que mais investem em P&D no mundo, com 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. De acordo com ele, Israel possui oito mil startups, sendo que 10% delas são de Agritech.

Agronegócio

Ao participar do segundo painel do Workshop Anprotec “Políticas públicas para desenvolvimento de ecossistemas de inovação”, o secretário estadual de Desenvolvimento, Leandro Ribeiro, disse que o evento “chancela a força do agronegócio, como responsável pela retomada do crescimento do País, e atesta o êxito de Goiás nesse setor” .

A importância do agronegócio em Goiás, é percebida pela sua participação no PIB, que atingiu R$ 189,9 bilhões em 2017, crescendo 21,5%. Além disto, os produtos ligados a este setor sempre estiveram no topo do ranking das exportações realizadas pelo Estado, correspondendo a mais de 70% da cadeia produtiva.

Para ele estes resultados foram alcançados, em parte, graças às políticas públicas voltadas à ciência e tecnologia, citando como exemplo o Programa Inova Goiás, que tem como um dos principais pilares a integração entre governo, academia e setor produtivo.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.