terça-feira, 28 de maio de 2024
Goiarte aposta no agronegócio para ampliar área de atuação

Goiarte aposta no agronegócio para ampliar área de atuação

Uma das empresas pioneiras em Goiás na área de pré-fabricados em concreto, a Goiarte tem apostado no setor do agronegócio para ampliar sua base de clientes. Oferecendo soluções completas em galpões para misturadores de fertilizantes e outras aplicações da agroindústria, a Goiarte, com 57 anos de atividades, quer ampliar esse leque para a área de […]

18 de setembro de 2018

Sérgio Ávila e Marley Rocha, na sede da Goiarte, que está instalada em uma área de 113 mil m² no Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia

Uma das empresas pioneiras em Goiás na área de pré-fabricados em concreto, a Goiarte tem apostado no setor do agronegócio para ampliar sua base de clientes. Oferecendo soluções completas em galpões para misturadores de fertilizantes e outras aplicações da agroindústria, a Goiarte, com 57 anos de atividades, quer ampliar esse leque para a área de grãos e portos.

“Tivemos uma ótima experiência nesse setor de galpões para a agroindústria e com ela descobrimos outras possibilidades, como construir também para portos brasileiros. Estamos animados e devemos continuar abrindo mercados nessas áreas”, diz Marley Antonio Rocha, sócio-diretor da Goiarte, revelando negociações para erguer galpões nos portos de Itaqui (MA) e Paranaguá (PR).

Adquirida por quatro sócios em 1992, Marley Rocha hoje dirige a empresa ao lado de Sérgio Ávila, o outro remanescente da sociedade original. Instalada em uma área de 113 mil m² no Distrito Agroindustrial de Aparecida de Goiânia, a Goiarte tem um portfólio de produtos pré-fabricados de concreto (tubos, blocos, elementos vazados, aduelas e defensas), diferentes tipos de pisos (ladrilhos, paver, terratzo e patiograma) e, mais recentemente, estruturas de concreto para galpões. De uma cartela inicial de clientes em Goiás, a empresa se expandiu e hoje tem produtos e obras espalhados por mais de 10 Estados brasileiros.

“Apesar da crise, temos mantido uma média de produção de cerca de 60 mil m³ de concreto por ano. Só numa obra de galpão para misturador de fertilizantes em Catalão foram 12 mil m³”, comenta Sérgio Ávila, dando alguns dados da Goiarte, que tem hoje 128 funcionários, número que chega a triplicar com a execução de obras. “Com o baque econômico dos últimos anos, na área de blocos e pavers estamos operando só duas de quatro máquinas de blocos de concreto”, completa Marley Rocha.

Goiarte tem um portfólio de produtos pré-fabricados de concreto, diferentes tipos de pisos e estruturas de concreto para galpões

Tecnologia e diversificação

Mas como atua em várias frentes em pré-fabricados, a Goiarte tem driblado as dificuldades para se manter firme no mercado. Além de explorar diferentes produtos, a empresa investe em tecnologia para ganhar escala e garantir a qualidade de seus artefatos em concreto. A dupla de sócios não revela faturamento, mas para se ter uma ideia do giro no setor, uma unidade de fabricação de blocos de concreto com máquina de alta performance não sai por menos de US$ 4 milhões.

“Desde o início, resolvemos não deixar cair a peteca da qualidade. E para isso é necessário investir muito em tecnologia e aprimoramento de pessoal e de processos e, nesse capítulo, buscamos assessoria da ABCP há anos”, conta Marley Rocha sobre o zelo da Goiarte, o que a mantém entre as principais empresas brasileiras do ramo.

A ABCP é a Associação Brasileira de Cimento Portland, um centro de excelência em pesquisa e desenvolvimento de produtos e estruturas à base de cimento mantido pela indústria nacional do setor. Com o apoio da associação, a Goiarte tornou-se a única empresa goiana do setor que detém selo de qualidade para blocos e pavimento intertravado de concreto (pavers).

Sérgio com os ladrilhos fabricados pela Goiarte, sob encomenda de empresas e também de clientes que desejam instalar pisos diferenciados

História

O início de que fala Marley Rocha, engenheiro com passagens pelo serviço público estadual, começou em 1991, quando ele deixou o Estado em busca de ter o próprio negócio. Mas a Goiás Artefatos de Cimento (Goiarte) data de 1961, aberta pelo empresário paulista Nelson Geraldo Fernandes, já falecido.

Marley Rocha chamou Sérgio Ávila e mais dois sócios e montaram a CRM, pequena empresa de pré-fabricados de concreto. Na busca pelos primeiros equipamentos chegaram à Goiarte, que da compra de uma betoneira usada evoluiu para aquisição da empresa toda, já em dificuldades, pela então bagatela de US$ 56 mil, negociação concluída no ano seguinte (1992).

Com 128 funcionários, número que chega a triplicar com a execução de obras, a Goiarte tem produtos e obras espalhados por mais de 10 Estados brasileiros

A partir daí, montaram um plano de modernização da empresa. Mantiveram os funcionários mais experientes e foram atrás de clientes que haviam deixado a companhia. Com a injeção de US$ 900 mil em novos maquinários para blocos e tubos de concreto, a Goiarte deu um “up grade” na qualidade e atraiu novos clientes, expandindo horizontes além de Goiás. Dentre esses clientes ainda estão grandes construtoras, shoppings, supermercados, órgãos públicos, entre outros.

“Nosso setor é outro em que você tem que matar um leão por dia, a concorrência não é fácil porque a qualidade não é tão clara de perceber nessa área. Aí você perde para todo tipo de fazedor de bloco”, comentou Sérgio Ávila enquanto caminhava com a reportagem do EMPREENDER EM GOIÁS pelos amplos pátios da Goiarte.

Antes de mudar para o DAIAG de Aparecida, a fábrica da Goiarte ficou até o final dos anos 90 em seu local de origem, o Setor Fama, na capital goiana. Sete anos depois, com a mudança para a nova área em Aparecida, o showroom da Goiarte estava definitivamente instalado na Avenida T-1, no Setor Bueno, depois de uma temporada no Setor Aeroporto.

“Aí fechamos um ciclo e nos preparamos para a nova fase de crescimento que experimentamos na sequência”, relembra Marley Rocha. Eram meados dos anos 2005, a Goiarte estava pronta para dar novos voos no mercado, com ampliação da capacidade de produção, investimentos em novas tecnologias, incremento dos negócios e conquistas de novos mercados.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

3 thoughts on “Goiarte aposta no agronegócio para ampliar área de atuação”

  1. Humberto Macedo disse:

    Parabéns Sr Sergio e Sr Marley

  2. José luis disse:

    Parabéns !!!
    Marley é Sergio.
    Sabemos das dificuldades de ser empresário e empreendedor nesse país, mas com muita luta vocês continuam sendo vitoriosos em manter a Goiarte em destaque e liderança no mercado, continuem com essa garra de guerreiros que sempre vão colher bons frutos.
    Abraços
    José Luís

  3. wilmar disse:

    Boa tarde!
    Tive a honra de trabalhar na Goiarte como técnico em segurança de trabalho, embora tenha sido por pouco tempo, foi o suficiente para aprender bastante com o senhor Sergio e o senhor Marley, espero um dia poder contribuir com essa empresa da qual tenho orgulho de ter trabalhado, obrigado a todos que contribuíram para o meu desenvolvimento profissional.
    técnico em segurança do trabalho Wilmar.