domingo, 19 de maio de 2024
GSA Alimentos prevê crescer 25% neste ano

GSA Alimentos prevê crescer 25% neste ano

A indústria goiana de alimentos GSA prevê um crescimento de 25% para este ano com foco em sell out. Entre 2014 a 2018 a empresa cresceu 73% e, apenas no ano passado, reinvestiu 8% do seu faturamento em lançamentos como macarrão instantâneo, tempero em pó, condimentos e snacks. No portfólio, misturas de bolo, macarrão instantâneo, […]

13 de fevereiro de 2019

A indústria goiana de alimentos GSA prevê um crescimento de 25% para este ano com foco em sell out. Entre 2014 a 2018 a empresa cresceu 73% e, apenas no ano passado, reinvestiu 8% do seu faturamento em lançamentos como macarrão instantâneo, tempero em pó, condimentos e snacks. No portfólio, misturas de bolo, macarrão instantâneo, refrescos em pó, mistura para sopão, pipoca para micro-ondas e os recém-lançados salgadinhos e batata frita.

“Sempre lançamos novos produtos e precisamos estar atentos ao futuro. A indústria está indo bem, mas temos que nos preparar e atualizar constantemente. A marca Dona Raiz é um reflexo disso”, disse o diretor-presidente da GSA, Sandro Scodro, referindo-se ao lançamento da linha de produtos com ingredientes selecionados para uma alimentação mais consciente.

No ano passado a GSA ampliou seu portfólio, entrando na categoria de snacks, além do desenvolvimento de novos sabores e embalagens de produtos já tradicionais das marcas. Também investiu nos lançamentos das marcas Dona Raiz, Sanditos (salgadinhos) e San Chips (batata frita). A indústria goiana detém as marcas Refreskant, Sandella, Velly, Produtos Paulista, Icebel, Yolle, Sanditos, San Chips e Dona Raiz, além de contar com duas distribuidoras – a Vetor e o CV Goiás Distribuição.

Recentemente, a GSA reuniu seus principais distribuidores de todo o País em evento que reúne lideranças da empresa e distribuidores para apresentar dados do último ano, traçar estratégias de crescimento e metas para o futuro. Foi realizada também a segunda edição do Programa de Excelência que busca padronizar as ações desde a produção industrial até a distribuição e disponibilização dos produtos nas gôndolas dos supermercados. A ação estipula metas, formas de apresentação e de entrega que devem ser seguidos em todo o Brasil, onde há pontos de venda dos produtos da empresa.

GSA promove encontro com principais distribuidores e vendedores no País

O que é sell out?
No sistema sell out a venda é feita ao cliente final. Para que a aconteça, não basta somente disponibilizá-la, mas, sobretudo, ofertá-la adequadamente. Para isso, o cliente final é quem deve ver as vantagens do produto ou serviço quando for consumi-lo. Para pôr em prática as ações e expor melhor seus produtos no PDV, é necessário pensar no que o cliente gostaria de receber em primeiro lugar. O bom vendedor tem um desafio duplo: convencer o seu cliente a comprar e também mostrar como ele poderá fazer a mesma coisa com seu próprio cliente. Logo, é preciso que o objetivo esteja bem alinhado entre ambos para que a medição das ações de sell out apresentem resultados significativos. (fonte: Revista Administradores)

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.