quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Prévia da inflação em janeiro fica em 0,51% em Goiânia

Prévia da inflação em janeiro fica em 0,51% em Goiânia

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial, registrou aumento de 0,51% em janeiro em Goiânia, após alta de 0,69% em dezembro

26 de janeiro de 2022

Redução de 3,05% nos preços dos combustíveis ajudou a desacelerar a prévia da inflação em Goiânia

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial, registrou aumento de 0,51% em janeiro em Goiânia, após alta de 0,69% em dezembro, mostram os dados divulgados nesta quarta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar do aumento, o índice foi o mais baixo dos últimos nove meses. Com o resultado, o IPCA-15 acumula alta de 10,42% nos últimos 12 meses. Goiânia teve a quarta menor variação entre as áreas pesquisadas, ficando ligeiramente abaixo do índice nacional (0,58%).

O resultado foi influenciado pelo recuo nos transportes (-0,76%), principalmente, com a queda nos preços do transporte público (-4,18%) e dos combustíveis (-3,05%). Também contribuiu para a desaceleração o grupo habitação com queda de 0,14%, puxado pelas reduções nos preços da energia elétrica (-1,60%) e no gás de botijão (-0,66%).

Entre os subitens com maiores pesos mensais, destacam-se a gasolina, que caiu 2,98%; refeição, com alta de 0,74%; contrafilé, que subiu 3,68%; lanche, 1,94% e etanol que caiu 3,81% em janeiro.

Grupos
A análise por grupos mostra que dos nove pesquisados, sete apresentaram alta na prévia da inflação de janeiro em Goiânia. O maior aumento no mês ocorreu no grupo Alimentação e bebidas (1,72%), devido aos reajustes em vários itens, entre eles: frutas (7,90%), tubérculos, raízes e legumes (3,27%) e carnes (2,91%), Em seguida, vem o grupo Saúde e cuidados pessoais (1,67%), puxado principalmente pelas altas no perfume (10,92%), produto para pele (9,89%), artigos de maquiagem (3,65%) e vitamina e fortificante (2,64%).

Fechando os grupos que registraram altas no IPCA-15 de janeiro na capital goiana, destaque também para Artigos de residência (1,61%), pressionado principalmente pelos aumentos na máquina de lavar roupa (4,87%); refrigerador (4,54%) e móvel para sala (3,62%); Vestuário (0,98%), Despesas pessoais (0,82%), Comunicação (0,37%) e Educação (0,04%).
A pesquisa mostra também que todas as áreas pesquisadas tiveram alta em janeiro. A maior variação foi da região metropolitana de Salvador (1,08%), cujo resultado foi puxado pelos itens de higiene pessoal (4,57%) e pelas frutas (9,90%). Já o menor resultado ocorreu em Brasília (0,19%), influenciado pelas quedas nos preços da gasolina (-4,89%) e das passagens aéreas (-14,37%).

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.