quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Saiba os cuidados para abrir o próprio negócio

Saiba os cuidados para abrir o próprio negócio

É crescente o número de brasileiros e goianos com interesse de montar o próprio negócio. No ano passado, houve um recorde na abertura de novas empresas na maioria dos Estados. Em Goiás, foram mais de 33 mil apenas em 2021. Pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor, em parceria com Sebrae e o Instituto Brasileiro de Qualidade […]

26 de fevereiro de 2022

É crescente o número de brasileiros e goianos com interesse de montar o próprio negócio. No ano passado, houve um recorde na abertura de novas empresas na maioria dos Estados. Em Goiás, foram mais de 33 mil apenas em 2021. Pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor, em parceria com Sebrae e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), aponta que a taxa de empreendedorismo potencial, composta por cidadãos que não têm um negócio, mas pretendem abrir uma empresa em até três anos, teve incremento de 75%.

De acordo com o Ministério da Economia, cerca de 484 mil empresas fecharam as portas no segundo quadrimestre do ano passado, porém, outras 1.420.782 foram abertas — o que confirma que o brasileiro busca cada vez mais uma autonomia financeira. O número também é o maior da série histórica, iniciada em 2011, e 26,5% maior do que o observado no mesmo período de 2020.

Porém, antes de começar a investir no sonho de ter o próprio negócio, é necessário ter um bom planejamento, calcular riscos, avaliar possibilidades e aprender com os erros e acertos de outros empreendedores. Um dos principais cuidados a serem tomados na hora de planejar é o capital necessário para realizar este sonho.

Diretor executivo da Somos Financeira, empresa especializada em serviços financeiros, Damião Moraes, afirma que há diversas formas de se obter crédito para dar start no negócio. “Mas, é preciso ter um planejamento financeiro adequado na hora de buscar o crédito, entender que aquela dívida vai fazer parte da vida financeira da empresa por um bom tempo. O ideal é que o valor da parcela não ultrapasse 25% da receita líquida da empresa. É importante observar, ainda, taxas de juros, encargos e prazos disponíveis”, diz.

Outros desafios aos potenciais empreendedores é ter adaptação ao novo cenário, acompanhar as transformações no mercado que pretende atuar e entender as novas relações de consumo. “Esses são os principais desafios de quem deseja virar um empreendedor. O mercado vai exigir do empreendedor que ele tenha soluções rápidas e eficazes para os desafios que estão por vir. Acredito que o melhor caminho é o conhecimento, é a pesquisa, a busca de informação para inovar. Dessa maneira, é possível encontrar soluções para enfrentar este novo período”, afirma Moraes.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.