quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Mineradora peruana investirá R$ 900 mi em Goiás

Mineradora peruana investirá R$ 900 mi em Goiás

O início da produção está programado para o primeiro trimestre de 2024 e a previsão é de produzir 102 mil onças de ouro em Mara Rosa.

22 de abril de 2022

Previsão é de extrair 3 toneladas de ouro por ano da mina em Goiás

A multinacional peruana Hochschild Mining tem plano de investimento de R$ 900 milhões para a exploração de ouro em mina na região de Mara Rosa (GO), comprada no final do ano passado da Amarillo Gold. A informação foi publicada hoje (22/3) pelo jornal Valor Econômico. É o primeiro projeto da mineradora peruana no Brasil.

O início da produção está programado para o primeiro trimestre de 2024 e a previsão é de produzir 102 mil onças (pouco mais de 3 toneladas) de ouro nos primeiros anos e 80 mil nos anos seguintes. A vida útil da mina goiana é estimado em dez anos.

Em novembro passado a Hochschild adquiriu todas as ações em circulação da Amarillo, assumindo a propriedade da Mina de Posse, que se encontra em desenvolvimento em Mara Rosa. O negócio foi de US$ 106 milhões. A empresa peruana é uma gigante no ramo da mineração de metais preciosos como o ouro.

Localizada a 365 quilômetros de Goiânia, a cidade de Mara Rosa desperta o interesse de mineradoras multinacionais pelo seu potencial para a exploração do ouro. As reservas prováveis são de 997.536 onças de ouro, sendo um total de ouro recuperável em torno das 892 mil onças.

Mara Rosa foi no passado um polo explorador do minério que era encontrado mais na superfície. As minais atuais estão focadas em lavras mais profundas, o que demanda a utilização de tecnologia mais aprimorada.

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Mineradora peruana investirá R$ 900 mi em Goiás”