domingo, 14 de abril de 2024
Brasil é um dos países mais complexos para fazer negócio

Brasil é um dos países mais complexos para fazer negócio

Levantamento Global Business Complexity Index compara 292 indicadores de 78 países que respondem por 92% do PIB mundial.

14 de junho de 2023

O Brasil é o terceiro país mais complexo para se fazer negócios, segundo a 10ª edição do levantamento Global Business Complexity Index, da TMF Group. Ele analisa 78 países que respondem por 92% do PIB mundial e 95% dos fluxos globais líquidos de Investimento Direto Externo (IDE). E compara 292 indicadores sobre os principais aspectos da realização de negócios, como cronogramas de incorporação, folha de pagamento e benefícios, regras, regulamentos e impostos. Quanto maior a sua posição no ranking, mais complexo é se fazer negócio no país.

Embora tenha caído duas posições em relação ao topo do ranking do ano passado, o Brasil continua sendo uma das jurisdições mais complexas para se fazer negócios. Um fator chave para sua complexidade reside nos processos contábeis e fiscais. O sistema tributário brasileiro é composto de três camadas – municipal, estadual e federal – e isso contribui para um ambiente densamente regulamentado.

Além disso, há frequentes mudanças na regulamentação tributária. As corporações que entram no mercado brasileiro precisam entender a estrutura exigente e geralmente se beneficiam ao contar com uma expertise para navegar no mercado.

Avanços

Apesar disso, medidas foram tomadas no Brasil para tornar a operação mais simples para as empresas. Nos últimos 12 meses, houve uma simplificação das regras de controle cambial e outras exigências especificamente aplicáveis aos investidores estrangeiros. Adicionalmente, para os serviços de fundos, procedeu-se à revisão do enquadramento regulamentar, o que se espera venha a simplificar os processos no futuro.

Embora o ambiente geopolítico desafiador esteja causando dificuldades para os negócios em todo o mundo, algumas jurisdições como o Brasil tornaram-se mais atraentes para os investidores. Por exemplo, muitas empresas que agora não podem operar na Rússia se mudaram para o Brasil. “O País está cheio de oportunidades para investimentos de longo prazo. Iniciativas de curto prazo serão ainda mais impactadas devido à complexidade e burocracia brasileiras”, comenta Rodrigo Zambon, Diretor Geral da TMF Group Brasil.

No caso da América Latina, vários dos países mais fortes da região continuam ocupando as primeiras posições da lista, com Brasil, México, Colômbia, Peru, Bolívia e Argentina se destacando entre as 10 jurisdições mais complexas do mundo quando se trata de fazer negócios. Os Estados Unidos saíram da lista dos dez últimos (os lugares mais fáceis para fazer negócios) depois de muitos anos figurando nessa prestigiada lista.

Enquanto isso, Dinamarca, Reino Unido e Hong Kong mantêm seus lugares nas dez jurisdições menos complexas. A lista das dez jurisdições mais favoráveis aos negócios tem algumas novidades, como Malta (69ª posição vs 67º lugar em 2022) e Holanda (75ª posição vs 56º lugar em 2022). As Ilhas Cayman (78ª) mantêm seu lugar como a jurisdição mais fácil para fazer negócios.

Top 10 mais complexos

  1. França
  2. Grécia
  3. Brasil
  4. México
  5. Colômbia
  6. Turquia
  7. Peru
  8. Itália
  9. Bolívia
  10. Argentina

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.