sábado, 2 de março de 2024
Finanças: 61% dos empresários ainda usam caderno

Finanças: 61% dos empresários ainda usam caderno

A oferta de ferramentas digitais cresce a cada dia, mas muitos empresários ainda realizam certas tarefas à moda antiga.

18 de dezembro de 2023

A oferta de ferramentas digitais que auxiliam gestores de pequenas e médias empresas cresce a cada dia. Mas muitos ainda preferem realizar certas tarefas à moda antiga. Para acompanhar e controlar suas finanças, por exemplo, 61% dos empreendedores brasileiros utilizam cadernos para anotar receitas e despesas.

É o que mostra pesquisa do Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos. Segundo ela, 14,5% dos entrevistados afirmaram que utilizam planilhas para este fim. Enquanto 9,1% disseram que “controlam tudo de cabeça” e 7,9% responderam que não utilizam nenhuma das ferramentas mencionadas. Apenas 7% contam com apoio de um escritório de contabilidade.

Sobre o impacto já enfrentado pela falta de educação financeira, o problema mais apontado pelos entrevistados foi a dificuldade de pagar as contas do negócio (39,3%). Já 29,3% relataram dificuldade em pagar as contas pessoais ou de família. Outros 15,3% alegaram dificuldade para pagar fornecedores ou colaboradores. Os demais (16,1%) alegaram que já passaram por todos os problemas citados.

O diagnóstico da maioria (33,5%) é de que a falta de organização para realizar pagamentos é o seu principal erro financeiro, seguido das condições de pagamentos que não foram avaliadas corretamente (27,7%).

Despesas pessoais

Perguntados se separam as receitas e despesas pessoais das contas relacionadas aos seus negócios, 54% afirmaram que sim. Outros 25% disseram que tentam, mas que às vezes necessitam de recursos pessoais para fechar as contas na empresa. O restante alegou que não faz ou não vê necessidade para separação. Foram entrevistadas 242 pessoas.

Para solucionar os casos mais extremos, quando há gastos emergenciais ou faltam recursos, 38% disseram que recorrem à “reserva de emergência” do negócio. 32,2% buscam linhas de crédito ou microcrédito, enquanto 16,1% utilizam cartões de crédito. 13,6% afirmaram que pedem empréstimos a amigos ou familiares.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.