segunda-feira, 4 de março de 2024
Goiana faz sucesso com trajes de banho infantis

Goiana faz sucesso com trajes de banho infantis

A falta de produtos nas lojas especializadas chamou a atenção de empresária goiana para um nicho do mercado pouco explorado.

25 de dezembro de 2023

Uga Cândido: “Facilito a vida das mães”

A ideia de investir na confecção de biquínis e maiôs infantis surgiu a partir de uma necessidade pessoal, por dificuldade em encontrar trajes para a filha, então com 7 anos. Atuando com uma factoring e preocupada com os efeitos da pandemia, Uga Cândido Marques e Silva Teixeira começou com 300 peças.

“Pensei que demoraria uns seis meses para comercializar, mas vendi tudo em uma semana”, relatou ao EMPREENDER EM GOIÁS. Era o início da marca Mi Mare, hoje com quase três anos.

A falta de produtos nas lojas especializadas chamou a atenção de Uga para um nicho do mercado para o qual ela direcionou sua atenção. “A situação econômica estava difícil, instável, e eu decidi tentar, conheço muita gente e sei vender”, contou. Desde o início, a opção foi por reduzir os custos ao máximo, sem abrir mão da qualidade das peças. Dessa forma, a Mi Mare funciona apenas de forma virtual.

Uma iniciativa bem recebida pelo público é o envio de malas com os produtos para as casas das clientes de Goiânia, para escolha. “Facilito a vida das mães. Elas escolhem os produtos, pelo catálogo na internet, e mando entregar as maletas para escolha, tem ótima aceitação e vendo muito bem em Goiânia”, conta Uga.

Para outros estados, ela usa transportadoras e recomenda o serviço, que conta com contratos atrativos. Os produtos da Mi Mare são enviados principalmente para clientes de São Paulo, Minas Gerais, Brasília e Goiânia.

Novo nicho

Dois meses atrás, a empreendedora lançou, pela internet, a moda fitness para crianças e adolescentes. Para sua surpresa, rapidamente o novo nicho empatou com o de roupas de banho. “Vendo para o público A e faço peças diferenciadas”, contextualiza. Para ela, vendas nunca foram problema. “O que emperra é mão de obra”, relata.

Hoje ela conta com os serviços de duas facções, uma delas exclusiva para sua marca. E está em busca de uma terceira.

“A vida de empresária é acordar todos os dias e arrumar solução para os problemas”, analisa. “Enfrento as dificuldades que todo empreendedor encontra, mas tenho o on-line. Só não vende nessa modalidade quem ainda não a descobriu e está deixando de ganhar”, ensina a empresária. “Nos Estados Unidos, por exemplo, as lojas físicas estão fechando as portas e ficando apenas o atendimento pela internet”, exemplifica.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.