terça-feira, 18 de junho de 2024
Serra Verde inicia produção de terras raras em Goiás

Serra Verde inicia produção de terras raras em Goiás

A Serra Verde se torna o primeiro produtor relevante, fora da Ásia, de quatro terras raras essenciais na produção de imãs de alta eficiência.

12 de janeiro de 2024

Unidade da Mineração Serra Verde em Minaçu (Goiás), onde serão produzidas 5 mil toneladas por ano de óxido de terras raras

A Mineração Serra Verde iniciou a produção comercial do concentrado misto de terras raras, da Fase I de seu depósito Pela Ema, em Minaçu (GO). A expectativa é de produção total de 5 mil toneladas por ano de óxido de terras raras. Utilizado na fabricação de ímãs permanentes de alta eficiência, necessários para motores de veículos elétricos e geradores de turbinas eólicas.

O Pela Ema é um grande depósito de argila iônica, com vida útil longa. Contém uma proporção elevada de terras raras pesadas e leves de alto valor. Principalmente neodímio (Nd), praseodímio (Pr), térbio (Tb) e disprósio (Dy), essenciais para a transição energética.

Com isso, a mineradora tem desenvolvido estudos visando aumentar a capacidade da Fase I na região, por meio da otimização da planta. Também está avaliando o potencial para uma nova expansão (Fase II), que poderá dobrar a produção bruta antes de 2030.

A empresa já tem contratos de compra já estabelecidos para uma grande parte da produção planejada. Mas Serra Verde também tem como objetivo ser a fornecedora mais sustentável de terras raras do mundo.

Marco

“O início da produção comercial é um marco crucial em nosso desenvolvimento. Somos agora a única empresa fora da Ásia a produzir em grande escala as quatro terras raras críticas na fabricação de ímãs permanentes”, afirma Thras Moraitis, CEO da Serra Verde.

Segundo ele, o produto pode desempenhar um papel fundamental no apoio ao crescimento da produção de veículos elétricos e turbinas eólicas. Elementos essenciais para a transição energética.

“Estamos orgulhosos por nos tornarmos o primeiro produtor em larga escala de terras raras do Brasil, iniciando uma nova fase na história de mineração do país”, destacou Ricardo Grossi, presidente da Serra Verde Pesquisa e Mineração e COO do Grupo Serra Verde.

Leia também: Empresa canadense investirá em terras raras goianas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Serra Verde inicia produção de terras raras em Goiás”

  1. Valtuir Alves de Oliveira disse:

    Bom saber que nosso rico Estado de Goiás se desponta também na área de mineração e com grande potencial agora dessas tais quatro terras raras… nosso Brasil é muito rico e tem muito ainda a que ser explorado.

Últimas Publicações Últimas Publicações