segunda-feira, 15 de abril de 2024
Taxa de desemprego é de 7,6% no Brasil

Taxa de desemprego é de 7,6% no Brasil

A população desocupada (8,3 milhões) recuou 7,8% em 12 meses e a população ocupada cresceu 2%, segundo o IBGE.

29 de fevereiro de 2024

A taxa de desocupação (7,6%) no trimestre encerrado em janeiro de 2024 ficou estável frente ao trimestre de agosto a outubro de 2024 (7,6%). Mas caiu 0,7 ponto percentual em relação ao mesmo trimestre de 2023 (8,4%). Os dados divulgados nesta quinta-feira (29/2) são do IBGE.

A população desocupada (8,3 milhões) ficou estável no trimestre e recuou 7,8% (menos 703 mil pessoas) no ano. Já a população ocupada (100,593 milhões) cresceu 0,4% no trimestre (mais 387 mil pessoas) e 2% (mais 1,957 milhão de pessoas) no ano.

Portanto, o nível da ocupação (percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar) foi a 57,3%, aumento de 0,6 ponto percentual (p.p.) ante o mesmo trimestre móvel de 2023 (56,7%).

Setor privado

O número de empregados com carteira de trabalho no setor privado (excluindo trabalhadores domésticos) foi de 37,9 milhões, com alta de 0,9% (mais 335 mil) no trimestre e de 3,1% (mais 1,1 milhão) no ano.

Já o número de empregados sem carteira no setor privado (13,4 milhões) ficou estável no trimestre e cresceu 2,6% (mais 335 mil pessoas) no ano.

O número de trabalhadores por conta própria (25,6 milhões de pessoas) ficou estável em ambas as comparações, assim como o número de trabalhadores domésticos (5,9 milhões de pessoas) e o de empregadores (4,2 milhões de pessoas).

A taxa de informalidade foi de 39% da população ocupada (ou 39,2 milhões de trabalhadores informais).

Rendimento

A massa de rendimento real habitual (R$ 305,1 bilhões) atingiu novo recorde da série histórica iniciada em 2012, crescendo 2,1% (mais R$ 6,3 bilhões) frente ao trimestre anterior e subindo 6,0% (mais R$ 17,4 bilhões) na comparação anual.

O rendimento real habitual de todos os trabalhos (R$ 3.078) cresceu 1,6% no trimestre e 3,8% no ano.

Leia também: Empregos na construção goiana crescem mais de 9%

O portal EMPREENDER EM GOIÁS tem como principal objetivo incentivar, apoiar e divulgar os empreendedores goianos com conteúdos, análises, pesquisas, serviços e oportunidades de negócios.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.