quinta-feira, 18 de julho de 2024
Desafios para os comerciantes da Região da 44

Desafios para os comerciantes da Região da 44

Novo presidente da AER 44, Sérgio Naves, destaca que continuará o diálogo com o poder público para melhorias do polo comercial de Goiânia.

9 de julho de 2024

Sérgio Naves: “A Região da 44 recebe 850 mil clientes por mês e isso retorna na faixa de R$ 50 milhões a R$ 55 milhões em vendas”

O novo presidente eleito da Associação Empresarial da Região da Rua 44 (AER 44), Sérgio Naves, afirmou nesta terça-feira (9/7) que o maior desafio da nova gestão é conseguir fazer uma integração entre a parte digital e a presencial no ramo do atacado e também do varejo. Segundo ele, apesar de se ter quase 500 transportadoras na região, é necessário ter mais eficiência no que diz respeito a entregas.

Sérgio Naves teve a chapa validada nesta terça-feira (9) durante assembleia eleitoral da entidade que ocorreu no salão de eventos do Mega Moda Hotel. A posse da nova diretoria está marcada para o dia 30 de agosto, mesma data de lançamento da segunda edição da campanha “A 44 é mil”, ação promocional que irá sortear R$ 100 mil em prêmios até o fim do ano.

“Essa transformação, na parte digital, ela precisa também de logística. E nada melhor que estar dentro da Região da 44 para também ter esse serviço para que o digital se torne mais eficiente. Acho que esse é o grande desafio, através do qual temos uma parte que faz essa distribuição e a outra parte realmente é o que precisa. E a moda está exigindo isso de cada lojista”, destaca.

A Região da 44 recebe 850 mil clientes por mês e isso retorna na faixa de R$ 50 milhões a R$ 55 milhões em vendas. Segundo ele, isso sem contar o Natal e o Dia das Mães, que são as duas datas comemorativas mais lucrativas na região.

Lojas fechadas

Segundo ele, atualmente, a região conta com 105 empreendimentos e 60% são de associados da AER 44. Sérgio pontua que é importante uma gestão para aproximar ainda mais o lojista com a associação. “Então, assim, nós estamos buscando algumas parcerias importantes para a região que essa pode sim ter um atrativo também para os outros associados e para outros empreendimentos quererem associar”, destaca.

Apesar de alguns pontos estarem fechados, Sérgio destaca que isso não é um motivo de preocupação. Mesmo com a pandemia, ele ressalta que, de 2019 até o momento, aumentou em 30% o número de lojas ocupadas. A oferta de lojas cresceu 50% no mesmo período. “Então, hoje, nós estamos ocupando muito o primeiro piso e o segundo piso dessas lojas que atendem mais esse virtual. Em consequência disso, lógico, como a gente ofertou mais do que a demanda, então temos essa vacância em torno de 20%”, pontua.

Infraestrutura

Sérgio aponta ainda que quer estreitar os laços mais com o poder público para levar mais infraestrutura para a região, que representa muito para Goiânia e que gera na faixa de 300 mil empregos diretos e indiretos na capital.

“Então, hoje nós temos projetos que são as ruas inteligentes, que foram doados para a Prefeitura. Isso para fazermos os calçadões inteligentes, para ter toda a infraestrutura de câmbio de monitoramento, o próprio saneamento básico, e as águas pluviais na região. E, em contrapartida, oferecer também essa maior mobilidade do pedestre na região”, reforça.

Saiba mais: Região da 44 prevê faturamento de R$ 15 bilhões

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.