terça-feira, 18 de junho de 2024
Goiânia continua a liderar alta no preço do aluguel

Goiânia continua a liderar alta no preço do aluguel

O aumento acumulado em 12 meses é de 31,2%, o segundo maior do País e o dobro da média nacional. Saiba os motivos.

29 de março de 2023

Os preços médios de aluguel em Goiânia dispararam no acumulado de 12 meses. Segundo o Índice FipeZap, o aumento foi de 31,2% até fevereiro último. É o segundo maior do País, só perdendo para Florianópolis, que ficou em 33,3%. E é o dobro da média nacional nos últimos 12 meses: 17%.

De acordo com o indicador, todas as 11 capitais avaliadas registraram alta em fevereiro. Com destaque também para as duas capitais que lideraram a alta no mês passado, com aumentos de mais de 4%.

A disparada em todo o país, segundo especialistas, reflete uma série de fatores, tais como: recomposição de preços após negociações mais brandas durante a pandemia, variação dos indexadores de aluguel e maior demanda por imóveis bem localizados para locação, principalmente em meio à volta das pessoas para os centros empresariais.

Lembram ainda que grande parte dos aumentos nos últimos meses respondem por uma recomposição de preços por parte dos proprietários dos imóveis após a pandemia. Na fase inicial da Covid-19, muitos proprietários permitiram a manutenção do aluguel nos contratos ou optaram por fazer ajustes com desconto.

Outra explicação para o aumento dos aluguéis é a variação de alguns índices de preços. Isso porque, durante a pandemia, parte das negociações também foi para trocar o tradicional Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M, também conhecido como “inflação do aluguel”) pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA, a inflação oficial do país) como indexador nos novos contratos.

Aumento do aluguel em 12 meses

  • Florianópolis: 33,36%
  • Goiânia: 31,23%
  • Curitiba: 24,17%
  • Belo Horizonte: 21,73%
  • Fortaleza: 21,32%
  • Rio de Janeiro: 19,71%
  • Recife: 16,11%
  • São Paulo: 15,14%
  • Salvador: 14,96%
  • Porto Alegre: 12%
  • Brasília: 8,94%

Fonte: FipeZap

Saiba mais: Goiânia lidera alta do aluguel residencial

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

Últimas Publicações Últimas Publicações