segunda-feira, 4 de março de 2024
Goiás já conta com 40 cervejarias

Goiás já conta com 40 cervejarias

O crescimento das indústrias deste segmento no Estado foi de 13% em 2022, que acompanha a média no Centro-Oeste e no Brasil.

6 de julho de 2023

O mercado de cervejarias não para de crescer em Goiás e no Brasil. No ano passado, o crescimento de indústrias deste segmento no Estado foi de 13%, totalizando 40 fábricas em operação, em comparação com 2021. Este aumento acompanha a média do segmento no Centro-Oeste (crescimento de 12,7%) e no País (alta de 11,6%). Segundo dados do Anuário da Cerveja 2022, divulgado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária. É o principal relatório com estatísticas oficiais do setor no Brasil.

O levantamento aponta que foram inauguradas 180 novas fábricas no País em 2022. Os três estados da região Centro-Oeste e o Distrito Federal possuem juntos 89 cervejarias. Entre as unidades da região, o Mato Grosso, com cinco novas fábricas, apresentou crescimento de 28%, mais que o dobro do Brasil e da região, chegando a 23 fábricas. Goiás, com 40 fábricas, cresceu 13%, seguindo a média nacional. Já o DF manteve as 17 cervejarias que tinha em 2021.

“O crescimento praticamente estável na comparação com 2021 mostra a maturidade das micro, pequenas e médias cervejarias e o poder empreendedor do cervejeiro artesanal. A enorme quantidade de produtos e marcas também ilustram o poder de inovação deste segmento”, afirma o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal, Gilberto Tarantino (Abracerva). Ele destaca que as cervejarias micro, pequenas e médias correspondem a cerca de 3% do mercado nacional, mas representam 97% de todas as fábricas.

Regiões

São Paulo continua sendo o estado com maior número de cervejarias registradas, somando o total de 387 fábricas em 2022. Em segundo lugar está o Rio Grande do Sul, que inaugurou 25 novas fábricas no ano passado. A novidade ficou por conta de Minas Gerais que, com 33 novos estabelecimentos, chegou a 222 cervejarias e ultrapassou Santa Catarina, assumindo o terceiro lugar no ranking.

A região Norte foi a que mais cresceu percentualmente no ano passado. Foram seis novas fábricas, que representam 20% de aumento na comparação com 2021. Entretanto, com as atuais 36 cervejarias continua a menos representativa em quantidade de estabelecimentos, com 2,1% do total. Já a região Sudeste foi a segunda que mais cresceu, com aumento de 15,5%, chegando a 798 cervejarias.

Segundo o levantamento, a tendência de concentração de cervejarias na região Sudeste permanece, apresentando 798 estabelecimentos registrados, o que representa 46,2% do total do Brasil. O número de municípios com pelo menos uma cervejaria também aumentou e agora um a cada oito municípios brasileiros possuem pelo menos uma cervejaria registrada. Isso quer dizer que são 722 municípios brasileiros com pelo menos uma cervejaria.

Ranking mundial

O Brasil é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo, atrás da China e dos Estados Unidos e deve alcançar, em 2023, o volume de vendas de 16,1 bilhões de litros. É um crescimento de 4,5% em relação a 2022, de acordo com dados da empresa de mercado Euromonitor International, para o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja – Sindicerv.

Existe uma cervejaria registrada para cada 123.376 habitantes no Brasil. A marca representa um aumento de 10,4% na densidade cervejeira do país, que em 2021 era de 137.713 habitantes para cada estabelecimento.

As cervejarias brasileiras alcançaram 42.831 produtos e 54.727 marcas de cerveja. Em relação a novos produtos, houve um crescimento de 19,8 % ao total de produtos registrados que havia em 2021, o que representa 7.090 produtos a mais.

Saiba mais: Vendas de cerveja totalizaram R$ 277 bilhões em 2022

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.