segunda-feira, 4 de março de 2024
Startup goiana vale R$ 5 milhões com menos de um ano

Startup goiana vale R$ 5 milhões com menos de um ano

O aplicativo gratuito eFreela tem mais de 26 mil freelancers cadastrados e já concretizou mais de 1 milhão de negociações.

21 de agosto de 2023

Os engenheiros Keven Vidda e Juliano Carvalho viram oportunidade no mercado para a criação da eFreela
Os engenheiros Keven Vidda e Juliano Carvalho viram oportunidade no mercado para a criação da eFreela

A startup goiana eFreela foi avaliada em R$ 5 milhões. Detalhe: tem menos de um ano de criação. Desenvolveu um aplicativo com o mesmo nome, o eFreela, que conecta empresas que necessitam de mão de obra em demandas pontuais por meio do trabalho avulso, conhecido como freelancer, e pessoas que buscam justamente essas oportunidades de trabalho. Ela participou de uma bem-sucedida rodada de investimentos anjo, que resultou em um aporte de R$ 500 mil.

Gratuito, o aplicativo eFreela tem hoje mais de 26 mil freelancers cadastrados e já concretizou mais de 1 milhão de negociações, com uma média de 3 mil operações mensais. Também expandiu a operação para São Paulo, Rio de Janeiro e Alagoas. “Sabíamos que seria uma proposta disruptiva. Mas não esperávamos que fosse tão rápido”, revelou ao EMPREENDER EM GOIÁS (EG) um dos criadores da startup, o engenheiro civil Keven Vidda, de 28 anos. Seu sócio, Juliano Carvalho, de 35, também tem formação em engenharia, mas de software.

O negócio começou quando Keven precisava contratar pessoas para sua cafeteria. Começou a recrutar por WhatsApp. O problema, explica Keven, é que isso toma tempo e energia, porque as pessoas continuam a procurar mesmo depois da vaga preenchida. Veio a ideia de desenvolver uma plataforma. “Procurei empresas de desenvolvimento de software e encontrei o Juliano, que teve muita visão quando eu falei sobre o produto que queria desenvolver. Ele percebeu o potencial e propôs ser o primeiro investidor em troca de parte societária na empresa”, lembra o empreendedor.

Crescimento

O desenvolvimento do aplicativo começou em outubro de 2022. Em novembro, já aconteceu o pré-lançamento, com abertura para outras empresas testarem. Em janeiro deste ano começou a operação. “Com oito meses, recebemos um volume maior de investimento e recebemos a equipe”, explica Keven.

Por meio do aplicativo eFreela, que também funciona como plataforma de educação profissional, é possível obter renda mensal completa. Há pessoas que fazem do trabalho freelancer sua principal fonte de sustento. A plataforma possui elementos gameficados, oferecendo bonificações e medalhas aos profissionais que concluem desafios e cursos dentro da plataforma.

A eFreela Academy fornece os cursos e uma vez por mês realiza eventos presenciais para 60 pessoas. Quem participa recebe medalha, que serve para classificar os usuários, demonstrando suas especializações e habilidades. O que garante ao empresário o acesso a mais profissionais capacitados. O próximo passo, adianta o sócio, será oferecer cursos on-line, para atingir um número maior de pessoas.

Segmentos

Atualmente, o eFreela atende os segmentos de bares, restaurantes, hotéis, shows e eventos. Entre as vantagens para quem contrata por meio da plataforma, Keven destaca que a seleção e até os pagamentos são feitos por meio do aplicativo, de forma automática. O sócio da plataforma diz que a intenção é manter o foco nesses segmentos. “Preferimos ser muito bons no que fazemos em poucas áreas do que ser mais ou menos em várias”.

Leia também: Startup goiana se destaca na biotecnologia

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.