quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Lojas Sete faz 50 anos e está na terceira geração

Lojas Sete faz 50 anos e está na terceira geração

Terceira geração da família administra a empresa que atua no mercado de moda há cinco décadas em Goiânia, com planos de expansão.

3 de setembro de 2023

Alice Messias dos Reis Rabelo e o filhos Pedro, Arnaldo Júnior e Ana Cláudia administram a Lojas Sete

Ao ser criada há 50 anos, a Lojas Sete tinha o tecido como o produto forte de seu portfólio. Nesse tempo, a empresa conseguiu vencer as intempéries da economia brasileira, a concorrência da moda das roupas prontas a partir da década de 90 e a pandemia. Hoje, na administração está a terceira geração da família, que tem planos de crescimento, como a abertura de uma filial. Porém, mantendo o mesmo perfil plural pelo mix de produtos e crescendo na taxa de dois dígitos.

Para este ano, a previsão é aumentar em 30% o faturamento. Para tanto, a receita é oferecer artigos pessoais, de cama, mesa e banho, roupas íntimas e pijamas para homens, mulheres e crianças. Além, é claro, tecidos para a confecção de roupas. Tudo está distribuído em 300 metros quadrados da loja, localizada em sede própria, na Avenida Mutirão, no Setor Oeste.

Sucessão

À frente dos negócios estão os irmãos Reis Rabelo: Pedro Henrique, Arnaldo Júnior e Ana Cláudia, sob a supervisão da mãe Alice Messias dos Reis Rabelo. Ela foi a primeira vendedora da loja. A empresa foi fundada pelos avós dos atuais sócios, Osmar e Célia Rabelo. O filho Arnaldo Rabelo dividia o seu tempo entre os estudos e o trabalho na loja, o que lhe possibilitou, ainda muito jovem, se tornar sócio dos pais e depois o único dono do negócio.

Com o falecimento precoce de Arnaldo, em 2021, os filhos Arnaldo Júnior, Pedro e Ana Cláudia assumiram a administração da Lojas Sete com muitos desafios. Ao EMPREENDER EM GOIÁS (EG), contam qhe, entre eles, está o de encontrar tecidos de alto padrão de qualidade e diferenciados para atender os clientes. Sobretudo os jovens, que estão optando por roupas de alfaiataria mais personalizadas. “Nós mesmo usamos roupas feitas por alfaiates”, conta Arnaldo Júnior.

Atualmente, a Lojas Sete gera 11 empregos diretos. Porém, os donos fazem questão de estar, diariamente, na empresa atendendo os clientes. Muitos ainda do tempo da abertura da loja que se tornaram amigos da família, supervisionando o mix de mais de 30 grupos de produtos, a limpeza, o estoque e até a entrega dos produtos. “O sucesso do negócio é estar diariamente engajado nele e buscar um diferencial”, diz Pedro Henrique.

Rede social

A Lojas Sete tem feito sucesso nas redes sociais. Recentemente, postou um vídeo que teve 8 milhões de visualizações e mais de 6 mil comentários de todo o mundo. Os irmãos e a mãe Alice criaram o vídeo que mostra um quadro simulando uma camisa já pronta, mas mudando, automaticamente, o tecido do fundo. Para esclarecer as dúvidas das pessoas, eles, inclusive, fizeram um texto em inglês com as explicações.

O apresentador global Luciano Huck e o economista Ricardo Amorim fizeram o repost do vídeo. Arnaldo Júnior e Pedro Henrique continuam recebendo mensagens e telefonemas de pessoas de vários países perguntando sobre a mensagem. O engajamento das redes sociais está atraindo mais pessoas à loja além de incrementar as vendas online.

Leia também: Cafetaria inova e cresce no mercado há duas décadas

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

2 thoughts on “Lojas Sete faz 50 anos e está na terceira geração”

  1. Sônia Maria Reis Albino disse:

    Parabenizo os primos que em tempos difíceis têm feito crescer o empreendimento da família.
    Que Deus possa abençoar sempre o trabalho de vocês.
    Abraços

  2. Sônia Maria Reis Albino disse:

    Parabenizo os primos que em tempos difíceis têm feito crescer o empreendimento da família, enraigado com funcionários que ajudam o desenvolvimento das Lojas Sete.
    Que Deus possa abençoar sempre o trabalho de vocês.
    Abraços