segunda-feira, 4 de março de 2024
Cafetaria inova e cresce no mercado há duas décadas

Cafetaria inova e cresce no mercado há duas décadas

Cafetaria Tia Nair funciona há mais de 20 anos no Centro de Goiânia, com inovação, cultura e atenção aos detalhes.

12 de agosto de 2023

Nair de Oliveira Melo começou o negócio familiar ao lado do marido: investiu R$ 200 mil em ampliação e modernização

O sábado é o dia mais movimentado e os clientes tradicionais já sabem que vão enfrentar longas filas para desfrutar das delícias preparadas de forma artesanal no Café Tia Nair. A empresa que funciona há 21 anos na esquina das Ruas 4 e 6, no Centro de Goiânia. O negócio familiar, iniciado pelo casal Anival Melo e Nair de Oliveira Melo, conquistou os clientes ao longo de duas décadas pela tradição e qualidade do café e dos quitutes. Desde a morte do patriarca, há quase cinco anos, o negócio é comandado por três mulheres: Nair e as filhas Simone e Angélica.

Nesses quatro últimos anos, desde a morte do pai, as filhas encontraram uma maneira de honrar sua memória: ajudando a mãe a tocar a cafeteria. “Eles já trabalhavam com isso desde quando moravam em Anápolis. São mais de 40 anos dedicados em atender e servir as pessoas”, conta Simone. Psicóloga, ela trabalha em três turnos: de manhã no café e à tarde e à noite no consultório. É responsável pela cozinha, pelas criações de novos pratos – só os bolos são mais de 20 – e pela produção.

Angélica, que foi gerente de banco por muitos anos, é a administradora, e Valéria, que mora nos Estados Unidos, cuida das redes sociais. Mas a estrela da casa, sem dúvida, é Tia Nair, que chega todos os dias às 5 horas à lanchonete.

Investimentos

O reinício, depois da perda do pai, foi difícil pelo luto e também pela simplicidade do local. “Havia duas geladeiras domésticas e dois forninhos, gastos, com soluções improvisadas, os móveis eram outros”, relata Simone. Hoje, a cozinha está ampliada, com outra área do Hotel Umuarama. Nesses quatro anos, Nair e as filhas investiram aproximadamente R$ 200 mil no negócio. “Só o balcão custou mais de R$ 50 mil”, relata Simone.

A cafeteria tem 10 colaboradores e sempre uma das três presente no lugar.

A profissionalização do negócio da família foi uma forma de homenagear a memória do pai e também de dar mais conforto para Tia Nair. Que, além de cozinhar, gosta de conversar com os clientes. Hoje, cada colaborador é setorizado. Por exemplo, tem um que trabalha na pia da cozinha e outro na pia exclusiva dos copos. Por último, contratou-se uma engenheira de alimentos, que está orientando a produção. O próximo passo será envasar o “molho secreto” da Tia Nair, um molho de cebola que ela prepara e é sucesso entre os clientes.

Nair e as filhas Simone e Angélica: negócio familiar mantido e em crescimento mesmo depois da morte do patriarca

Detalhes

Cada quitute, cada parede, cada detalhe da cafeteria carrega algum significado afetivo. Na parede atrás do balcão principal estão fotos de Tia Nair e Anival, assim como o crucifixo do casamento deles. A porta pintada com uma folha de carqueja e o nome da planta lembra Anival, que era raizeiro e bom de prosa. O chá de carqueja era um dos preferidos dos clientes, que também iam ao local em busca das garrafadas que ele preparava e das ervas medicinais que ele ensinava como usar.

Nas pilastras há nomes dos filhos, netos, genros e outros familiares. São pinturas de artistas amigos da família, que também promovem eventos culturais no espaço. No local há também uma biblioteca, de onde os clientes podem levar livros emprestados.

A cafeteria estampou no ano passado uma das vitrines da Times Square, em Nova York, por um dia inteiro. E aposta num toque de artesanato em tudo que comercializa. Na pandemia, por exemplo, Simone disse que a sacada aconteceu com a aposta em cestas de café da manhã, montadas com os doces, salgados e quitandas do Café Tia Nair em sacolas de feira. Datas temáticas, como o Dia das Mães e o Dia dos Pais, têm cestas e sacolas especiais. “A vida da minha mãe está aqui, são muitas histórias e muito amor”, resume Simone.

Leia também: Bonsai Temakeria: desafio de manter um negócio inovando por 13 anos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

4 thoughts on “Cafetaria inova e cresce no mercado há duas décadas”

  1. Sebastião Benício disse:

    História bonita e verdadeira! Família trabalhadora e afetiva! Mulheres excepcionais e de muita garra. Parabéns ao Tia Nair Café!

  2. Laudecy Costa Da Silva disse:

    Tudo que é feito com amor, PRÓSPERAparabéns pelo lindo trabalho feito com amor e delicadeza, pensando sempre no gosto do seus clientes ❤

  3. Angelica disse:

    Ameiiii , muito obrigada !

  4. Drikka disse:

    meninas e minha tiamae Nair .. tenho muito orgulho de vcs .. que Deus continue abençoando ricamente vcs com muita saúde e paz .. amo vcs ❤️❤️❤️