quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Goiânia sobe no ranking das cidades inteligentes

Goiânia sobe no ranking das cidades inteligentes

Elaborado pela Urban Systems, o ranking também traz Anápolis na 58ª posição e Rio Verde em 70º lugar. A capital goiana ficou em 23ª posição.

4 de setembro de 2023

Goiânia é a 23ª cidade mais inteligente e conectada do Brasil. A capital goiana ganhou duas posições em relação a 2022, quando estava na 25ª colocação. Mas ainda continua longe da 18ª colocação conquistada em 2021. Segundo revela o ranking Connected Smart Cities 2023, divulgado nesta segunda-feira (4/9).

Elaborado pela consultoria Urban Systems, o ranking também traz Anápolis na 58ª posição (perdeu três colocações em relação a 2022). A novidade é Rio Verde, que ficou em 70º no ranking geral. Outro destaque é Mineiros, a única cidade goiana a figurar entre em grupos das 10 melhores nos 11 quesitos. No caso, conquistou o 6º lugar no quesito educação.

Levantamento

Em sua nona edição, o ranking Connected Smart Cities avaliou e selecionou as cidades que possuem o maior potencial de desenvolvimento do Brasil. No levantamento que mapeou todos os 680 municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, são considerados 75 indicadores. Dvididos em 11 eixos temáticos de avaliação, que atestam os serviços inteligentes nas cidades. O objetivo é definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

O ranking tem indicadores de 11 principais setores. Goiânia teve a seguinte colocação: mobilidade (29º), urbanismo (59º), tecnologia e inovação (19º), meio ambiente (92º), educação (48º), saúde (23º), empreendedorismo (38º) e economia. Contudo, não pontuou em segurança, economia e governança. Não houve pontuação na análise do setor energia.

A capital Florianópolis (SC) continua na liderança do Ranking Connected Smart Cities. Seguida por Curitiba (PR), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Niterói (RJ), Barueri (SP), Vitória (ES), Santos (SP), Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ).

Leia também: Competitividade: Goiânia perde 50 posições

Wanderley de Faria é jornalista especializado em Economia e Negócios, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA/FEA/USP - BM&FBovespa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.