segunda-feira, 4 de março de 2024
Carpintaria goiana é fenômeno nas redes sociais

Carpintaria goiana é fenômeno nas redes sociais

Com muitos erros e acertos, jovem casal empreendedor cresce com um pequeno negócio que era para ser temporário em Senador Canedo.

15 de outubro de 2023

Camila Rodrigues deixou emprego para ser sócia do marido na carpintaria em Senador Canedo

Com fábrica e loja em Senador Canedo (GO), a Carpintaria Fundo de Quintal é um fenômeno nas redes sociais. São mais de 107 mil seguidores no Instagram. “Todos orgânicos”, conta Camila Rodrigues, a Camis, responsável pelo marketing da empresa. Ela que começou o negócio às vésperas de seu casamento com o carpinteiro Patrick Ian. Que, por sua vez, resolveu fazer um “extra” até conseguir outro trabalho fixo porque a obra onde estava trabalhando fora embargada. Era setembro de 2018.

Em princípio, a intenção era juntar dinheiro para a viagem depois do casamento, em novembro daquele ano. Patrick já tinha feito alguns móveis antes. Camila criou uma conta no Instagram e começou a postar imagens como inspiração, anunciando aos possíveis clientes: “Conseguimos fazer assim”.

As encomendas começaram a aparecer e os móveis fabricados no fundo da casa da mãe de Patrick, no setor Garavelo, despertaram o interesse de outros clientes. O negócio temporário não parou mais de crescer.

No início, Patrick produzia as peças, atendia clientes, fazia orçamentos. “Foi quando percebemos que tínhamos de nos dedicar integralmente”, conta Camila. Ela pediu demissão da loja de roupas onde trabalhava como estoquista. Na época, as poucas ferramentas usadas na produção – furadeira, serra de mão e parafusadeira – eram emprestadas.

Com o dinheiro do acerto dela, compraram mais algumas ferramentas e precisaram contratar pessoas. “Já crescemos, quebramos, caímos e nos levantamos”, relata Camila, que se tornou influencer nas redes sociais.

Erros e acertos

Uma das atividades que eles tentaram – e que não deu certo – foi a fabricação de peças de artesanato a partir das sobras da carpintaria. “Fomos aprendendo com esses erros”, diz a empreendedora. Um acerto foi a CFQ Móveis Planejados, que faz parte da carpintaria, que fica nos fundos da loja.

“Hoje atendemos vários públicos, desde universitários que precisam de móveis compactos e se mudam muito até pessoas que querem móveis planejados, embutidos e de qualidade”, comemora Camila, para quem a maior dificuldade, hoje, é em conseguir mão de obra.

A curiosidade de seus milhares de seguidores sobre suas roupas e acessórios, ela se prepara para abrir uma loja de roupas. Assim como ocorreu com a carpintaria, Camila conta com o feeling para os negócios. “Mas a carpintaria é nossa renda, nossa principal ocupação”, enfatiza.

Leia também: Doce Nerópolis investe para dobrar sua produção

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.