segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024
Grupo Leão cresce mais de 300% em 4 anos

Grupo Leão cresce mais de 300% em 4 anos

Grupo goiano começou com uma pequena oficina mecânica em Goiânia e hoje tem três empresas e outras em gestação.

1 de novembro de 2023

Rogério leão: “Nos últimos quatro anos crescemos 322%”

O negócio começou pequeno, há seis décadas, no tradicional bairro de Campinas, em Goiânia. Valker José Leão, o “Seu Valtinho”, comprou uma oficina de motores estacionários de seu patrão. Os filhos seguiram a tradição de comerciantes, que se perpetuou e aprimorou na terceira geração. Com o neto de Seu Valtinho, Rogério Leão, consolidou a empresa e expandiu seu alcance. Hoje o Grupo Leão, além de atuar com motores estacionários, possui outras duas empresas: a Goloc (aluguel de máquinas e equipamentos) e a Leão Máquinas (concessionária de tratores e mini máquinas).

Em entrevista ao EMPREENDER EM GOIÁS (EG), Rogério Leão disse que a meta para continuar crescendo de maneira consistente é focar na experiência do cliente e investir nas pessoas que integram o time, hoje 60 colaboradores. “Se somarmos o total geral dos resultados de todas as empresas do grupo, crescemos em média 38,33% ao ano. Nos últimos quatro anos crescemos 322%”, contabiliza.

“Valorizamos nosso colaborador não somente pela promoção em um plano de carreira tradicional. Aqui incentivamos as pessoas a explorarem todo seu potencial”, frisa. “Desta forma, o segredo está nas pessoas que são exponenciais: quando elas crescem, a empresa também cresce”, acrescenta o empresário.

Crescimento

Com base nesse crescimento anual de 40% em faturamento desde sua fundação em 2018, o grupo se expandiu para locais estratégicos. Recentemente, a Leão Máquinas abriu sua primeira filial, em Rio Verde, que já está em operação, e será oficialmente inaugurada durante a Tecnoshow Comigo 2024.

Além disso, está em construção um e-commerce, a loja online da A Trator Diesel. Vai atuar na comercialização e distribuição de peças de máquinas e equipamentos agrícolas e linha amarela multimarcas. Em breve, o grupo também vai lançar no mercado o Instituto Leão e a GoFarm.

“Quero um negócio longevo, perene, sustentável e com um propósito que fale no coração das pessoas. Tanto dos nossos talentos como dos nossos clientes”, define o empresário.

Sucessão

Rogério, o caçula de quatro irmãos, aprendeu com o avô e o pai a cultura simples do atendimento personalizado a cada cliente. O diretor do Grupo Leão é veterinário por formação, especializou-se em economia e fez um MBA pela FGV em estratégias do agronegócio. “Estabeleci um estatuto com regras a partir do conhecimento adquirido no MBA e fui me preparando para assumir o negócio”, relata.

Nesse ínterim, Rogério expandiu os negócios. “Comprei ‘A Trator Diesel’ dos meus irmãos e trouxe minha esposa, Luciana Leão, que atuava como odontóloga, para trabalhar junto. Montamos a Leão Máquinas, que vai passar para os meus filhos, a quarta geração do grupo”, conta.

Rogério Leão diz que o planejamento da sucessão familiar é fundamental. Desde pequeno, ele lembra que fazia as tarefas da escola nos corredores da empresa da família e quando terminava, ajudava o pai com o trabalho da loja, como empacotador e entregador de peças.

Por intermédio dos estudos, despertou a vontade de montar o próprio negócio. Enquanto a empresa da família só vendia motores e peças, em 2016 fez parcerias com os fabricantes e começou a vender tratores de porteira em porteira, através de catálogo, o que originou em 2018, a Leão Máquinas.

A marca alcançou o título de concessionária Yanmar em Goiás e conseguiu evoluir no mercado com equipamentos de qualidade e com diferenciais como: economia de combustível, baixa emissão de fumaça e poluentes, além de produtos compactos ideais para o pequeno e médio produtor rural.

Reconhecimento

“Trouxemos tratores de 50 e 60 cavalos, enquanto os tradicionais eram de 80 cavalos acima. Esse era o principal diferencial competitivo, e comecei a explorar essa demanda do mercado que casava perfeitamente com a característica da Yanmar: produzir máquinas compactas com potência adequada para alguns segmentos da agropecuária e construção civil. E deu certo”, comemora.

Rogério tem planos ainda mais ousados: quer usar seu conhecimento de empreendedorismo para formar profissionais e futuros empreendedores com o Instituto Leão. “Nunca perdi a essência do negócio do meu avô: trabalhar com simplicidade, para ter capacidade de investir na empresa e nas pessoas. O nosso negócio não é só vender máquinas e peças, mas oferecer soluções para facilitar a vida dos nossos clientes e parceiros, promovendo otimização do trabalho e incremento de renda. É essa visão que fez o negócio evoluir”, conclui o diretor.

Leia também: Lavanderia Imperial é “case” de sucesso

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Grupo Leão cresce mais de 300% em 4 anos”

  1. Valéria Sousa disse:

    Esse empreendedorismo do Rogério é nato. Sua vontade de crescer e levar junto os colaboradores é imensa. Parabéns por essa incrível trajetória, que com certeza ainda serão colhidos bons frutos!