terça-feira, 18 de junho de 2024
Safra goiana de grãos será 20% superior a 2022

Safra goiana de grãos será 20% superior a 2022

A produção goiana de cereais, leguminosas e oleaginosas para a safra de 2023 será de 32,66 milhões de toneladas.

9 de novembro de 2023

A produção goiana de cereais, leguminosas e oleaginosas para a safra de 2023 será de 32,66 milhões de toneladas. Um aumento de 19,8% em relação à safra de 2022, que chegou a 27,30 milhões de toneladas. A estimativa da área plantada na safra 2023 é de 7,14 milhões de hectares, aumento de 10,3% em relação ao ano passado.

A previsão, divulgada nesta quinta-feira (9/11) pelo IBGE, destacou que, confirmando este desempenho, Goiás se consolida como o terceiro maior produtos de grãos do país. Terá 10,3% de participação nacional. Este ranking segue liderado por Mato Grosso (31,4%) e Paraná (14,4%)

O desempenho da agricultura em Goiás é puxado pelas produções de soja (16,5 milhões de toneladas), 9,8% superior à safra 2022. Além da segunda safra de milho (12,6 milhões de toneladas), aumento de 38,8%. E seguida pela do sorgo (1,38 milhão de toneladas), 34,6% maior; feijão 3ª safra (215,4 mil toneladas), crescimento de 16,7%; trigo (118,4 mil toneladas), alta de 31,1%; e girassol (61,1 mil toneladas), produção 48,8% superior.

Brasil

A estimativa nacional de outubro para a safra 2023 de cereais, leguminosas e oleaginosas alcançou 317,3 milhões de toneladas. Uma alta de 20,6% frente à safra 2022. Em relação a setembro, houve decréscimo de 803,2 mil toneladas (-0,3%). Com relação às participações das regiões brasileiras, o Centro-Oeste é líder com 50,9%. Seguido pelo Sul (25,7%), Sudeste (9,6%), Nordeste (8,6%) e Norte (5,2%).

Tomate

Já a produção de tomate em Goiás, estimada em 1,02 milhão de toneladas, terá queda de 11% em relação à safra anterior (1,15 milhão de toneladas). Apesar do aumento de 4,8% na área plantada em 2023, os produtores esperam uma queda de 15% no rendimento médio em relação à safra 2022.

Com a queda na produção estadual de tomate, Goiás perde a posição de maior produtor de tomate do país. São Paulo, que na safra 2022 produziu 892 mil toneladas, registra estimativa de crescimento de 16,5% na produção 2023, conquistando a posição de maior produtor de tomate na safra atual (1,04 milhão de toneladas).

Saiba mais: Agronegócio goiano vê avanços no Plano Safra

Wanderley de Faria é jornalista especializado em Economia e Negócios, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA/FEA/USP - BM&FBovespa

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

Últimas Publicações Últimas Publicações