quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Tecido biodegradável impulsiona confecção goiana

Tecido biodegradável impulsiona confecção goiana

Família empreendedora investe na ampliação da fábrica e loja em Goiânia, que vende para todo o Brasil, além do e-commerce.

28 de novembro de 2023

Mirian Alves e os dois filhos Anna Larissa e Simão Pedro que se tornaram sócios da empresa

Mirian Alves Soares sempre trabalhou com moda e criou os dois filhos, Anna Larissa e Simão Pedro, dentro de sua confecção. “Comecei a empreender há 28 anos. Mas nem sempre foi com produção própria. Comecei, quebrei, e voltei quatro vezes. Fiz private label, facção. Trabalhei com camiseta, roupa íntima, masculino. Há oito anos trabalho com esse tecido, leve, suave, que conquistou as clientes. Estamos nessa pegada há oito anos”, relatou a empresária ao EMPREENDER EM GOIÁS.

O tecido liocel fez a diferença para a empresa familiar de Mirian, a Thyoco Jeans. Feito a partir de uma vibra natural, além de ter bom caimento e sustentável, pode misturar com outras fibras, como algodão, lã e seda. “O liocel é o carro-chefe, as clientes vêm por causa dele”, relata Mirian Alves.

Em 2021, os filhos se tornaram sócios e foi quando veio a grande mudança. “Até então, era uma empresa de fundo de quintal”, compara a empresária. Os sócios investiram na montagem da fábrica, em um galpão no Setor Faiçalville, em Goiânia, onde também está instalada a loja da marca. Em todo o processo, investiram aproximadamente R$ 200 mil.

Empregos

Já no início foi preciso contratar dois colaboradores. Hoje são 11, distribuídos entre as áreas de vendas, acabamento e produção. “Tudo é feito aqui, menos a lavanderia. O restante é interno na fábrica e contamos ainda com duas facções”, explica.

Na empresa, Mirian é responsável pela produção. “Fiz a Feira dos Goianos, em Ceilândia, por cinco anos”, lembra. Com foco nas vendas on-line, que respondem por mais de 95% das vendas, ela pondera que um dos segredos é ter uma boa logística. “Os envios mais próximos são feitos pelos Correios. Os demais, pela transportadora”.

Além disso, para atender o e-commerce, a Thyoco movimenta as redes sociais. A responsável é a mulher de Simão Pedro, Geisellen Rodrigues. A loja tem 40 mil seguidores no Instagram.

“Chegamos a essa estrutura e temos vontade de crescer. Minha nora está fazendo um excelente trabalho na internet, os seguidores que temos são engajados, gostam da marca, dos conteúdos”, acrescenta a empresária. No entanto, muitos clientes queriam ir à loja e foram eles que impulsionaram a ter um local fixo.

Perspectivas

Mirian diz que é sonhadora. “Mesmo sabendo que as coisas estão difíceis, acho que sempre há um jeito de melhorar e creio que 2024 será um ano muito bom, de colher o que foi investido na loja e na fábrica, na compra de maquinário, montagem da loja”, afirma. No início, a empresa tinha 8 prateleiras, hoje são 50. A mesa de corte, que era de 7 metros, hoje tem 13 metros, o galpão ocupa o lote inteiro, todos os ambientes estão ocupados. “2024 será um ano de boas colheitas”, acredita.

Finalmente, trabalhar com o que gosta faz a diferença, ensina a empreendedora. “Amo o que eu faço, gosto muito do que produzimos, isso não tem preço”, diz ela, acrescentando que é exigente, olha todos os detalhes. Por exemplo, quando a peça não chega boa, ela a devolve. “Meu cliente merece coisa boa”, justifica.

Leia também: Confecção goiana de lingerie se torna franqueadora

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

2 thoughts on “Tecido biodegradável impulsiona confecção goiana”

  1. Zilpa Andrade disse:

    Amo vender todos os produtos Thyoco.
    Minhas clientes são apaixonada pela beleza de cada peça .
    Só tenho que agradecer a Deus de ser uma revendedora da thyoco.
    A thyoco está de parabéns

  2. Uiris disse:

    Roupas excelentes de ótima qualidade e bom gosto! Parabéns meus amigos..