segunda-feira, 15 de julho de 2024
Indústria goiana sobe pela 7ª vez consecutiva

Indústria goiana sobe pela 7ª vez consecutiva

A indústria goiana fica em quarto lugar no ranking nacional, atrás apenas Paraná, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

12 de janeiro de 2024

Setor de produtos alimentícios puxou a alta da produção industrial em Goiás

A produção industrial goiana subiu 3,3% em novembro em relação a outubro de 2023. Trata-se do sétimo mês consecutivo de crescimento no setor. Na comparação com novembro de 2022, o resultado foi ainda maior, ao atingir aumento de 16,6%. O acumulado de janeiro a novembro ficou em 4,9%.

Os bons resultados foram anunciados nesta sexta-feira (12/1) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). A indústria goiana ficou em quarto lugar no ranking nacional, atrás apenas Paraná (5,4%), Espírito Santo (4,3%) e Rio de Janeiro (3,7%).

A indústria nacional, por sua vez, subiu 0,5% em novembro na comparação com outubro de 2023 e 1,3% em relação a novembro de 2022 O acumulado no ano e em 12 meses registrou estabilidade.

Destaques

Mais uma vez a fabricação de produtos alimentícios (açúcar, carnes bovinas e de aves) foi o destaque ao registrar crescimento de 17,8% no mês. Foi a maior alta da atividade industrial no ano passado. Assim, o setor acumulou alta de 8,5% no ano.

Outro destaque positivo foi a confecção de artigos do vestuário e acessórios (camisetas, calças, bermudas e semelhantes). O setor cresceu 426,9% em novembro, contribuindo com 3,89 pontos percentuais na variação do mês.

Por outro lado, as quedas do mês são metalurgia (-2,4%) e fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-6,0%).

Leia também: Governo vai ampliar incentivos fiscais em Goiás

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.