segunda-feira, 4 de março de 2024
Bonaboca mira as líderes no mercado de sorvete

Bonaboca mira as líderes no mercado de sorvete

Empresa goiana é uma das maiores do ramo de panificação em Goiás, mas investirá R$ 16 milhões para ampliar produção de sorvetes e picolés.

14 de janeiro de 2024

Kenny Cavalcanti: “Quem tem veia de empreendedor não sossega nunca”
Kenny Cavalcanti: “Quem tem veia de empreendedor não sossega nunca”

A Bonaboca Alimentos entrou em 2024 pisando firme no acelerador. A empresa, com sede em Goiânia (GO), vai investir R$ 16 milhões até o próximo ano. Os investimentos contemplam a construção da sede própria, lançamento de novas linhas de produtos nas áreas de panificação e sorveteria com ampliação do mix. Além de expansão do mercado comprador, com crescimento da produção e faturamento.

Também estão no plano estratégico da empresa, até 2025, abrir uma loja conceito em Goiânia e consolidar a marca. Através de franquias ou licenciados, com pontos de vendas da linha de sorveteria em todo o Brasil.

“Quem tem veia de empreendedor não sossega nunca”, afirmou o empresário Kenny de Souza Cavalcanti, ao EMPREENDER EM GOIÁS. E essa veia dele começou a pulsar forte há 15 anos, quando estruturou a Bonaboca Alimentos.

A empresa iniciou as atividades fabricando produtos de panificação congelados, num prédio alugado na Esplanada dos Anicuns, em Goiânia. Hoje, trabalha com três linhas de produtos: panificação (biscoitos, salgados e pão de queijo), sorveteria e gelos saborizados.

Em 2025, será inaugurada a sede própria da indústria, atualmente em construção numa área de 21 mil metros quadrados no polo industrial de Senador Canedo. Recursos da ordem de R$ 8 milhões estão sendo investidos na obra e outros R$ 4 milhões na aquisição de equipamentos de última geração.

Mais R$ 4 milhões estão reservados para a modernização da frota de veículos, freezers, fornos e armários. Que são disponibilizados, em regime de comodato, aos clientes.

Crescimento

Conforme Kenny Cavalcanti, com a nova planta industrial, a produção de sorvetes e picolés, gelos aromatizados e produtos congelados de panificação vai crescer significativamente. A previsão é inaugurar em agosto de 2025.

Este ano, a linha de sorvete vai mais que dobrar a produção (130%). A de panificação crescerá 30% e a de gelo aromatizado vai duplicar. Em 2025, também haverá um novo salto de produção para atender os mercados que estão em alta.

Atualmente, a Bonaboca tem uma carteira de mais de 800 clientes na área de panificação (panificadoras, empórios e supermercados). E de 800 na de sorvetes/picolés, que deverá chegar a 2 mil pontos de vendas em Goiás e no Distrito Federal até 2025.

A empresa está entre as três maiores do ramo de panificação em Goiás. Mas quer se tornar também uma das líderes do mercado na produção de sorvetes/picolés, até o mês de outubro. No momento, 185 colaboradores diretos trabalham na empresa.

Sorvetes

A decisão da diretoria da Bonaboca Alimentos em investir pesado na produção de sorvetes e picolés foi devido ao recuo de três players que atuavam fortemente na região. “Estamos aproveitando este vácuo do mercado para expandir nosso mercado e consolidar nossa marca. Produto de qualidade nós temos”, destaca Kenny Cavalcanti.

Nos países nórdicos, o consumo de sorvetes é de 13 quilos por habitante. No Brasil, um país de clima tropical, o consumo é de 3 quilos/habitante. “Temos espaço para crescer muito”, frisou.

Com a linha de sorvetes, a empresa atende os mercados de Goiás e Distrito Federal. Mas pretende expandir para o Mato Grosso, Minas Gerais e Tocantins. Na loja conceito a ser aberta este ano em Goiânia serão ofertados mais de 110 sabores e tamanhos de picolés e sorvetes.

A partir daí, pretende abastecer todos os estados, através de franqueados ou licenciados. Na área de panificação, o empresário disse que é difícil esta expansão, devido ao custo da logística.

Leia também: Panificadora de Goiânia investe R$ 2 mi em rebranding

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.

One thought on “Bonaboca mira as líderes no mercado de sorvete”

  1. Rodrigo disse:

    Essa estratégia focada em sorvetes, vai ser o tiro no pé. Sorvete não é visto como alimento no Brasil, devido a baixa qualidade. Esse caminho já foi trilhado por muitos e todos fracassaram. Ele deixou bem claro que 3 players recuaram na iniciativa. Investimento tem que ser no que fez o grupo crescer. Inovar é muito perigoso.