segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024
Dívida de negativados chega a quase R$ 5 mil em Goiânia

Dívida de negativados chega a quase R$ 5 mil em Goiânia

Setor de bancos segue como o principal local das dívidas dos goianienses com 62,4%, seguido por água e luz (10,9%).

23 de janeiro de 2024

Cada consumidor goianiense negativado devia em dezembro do ano passado, em média, R$ 4.807 na soma de todas as contas. A informação é do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) com o apoio da base de dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Goiânia.

Os dados ainda mostram que 32,24% dos inadimplentes da capital tinham dívidas no valor de até R$ 500. Percentual que chega a 45,30% quando são considerados débitos de até R$ 1.000. O tempo de atraso dos devedores negativados de Goiânia é superior a dois anos (26,3 meses), sendo que 36,52% estão inadimplentes entre um e três anos.

De acordo com o levantamento, o número de inadimplentes na capital teve aumento de 2,8% na passagem de novembro para dezembro de 2023. Em relação a dezembro de 2022, o índice teve pequena alta de 0,79%.

Em dezembro, cada inadimplente da capital tinha cerca de 2,147 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (2,134 dívidas) e acima da média nacional registrada no mês (2,084).

O setor com participação mais expressiva no número de débitos em julho na cidade de Goiânia foi o de bancos, com 62,4%. Na sequência estão água e luz (10,98%), outros (9,24%), comunicação (8,80%) e comércio (8,53%).

Leia também: Como reduzir a inadimplência de clientes

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.