quinta-feira, 18 de julho de 2024
Guia facilita a abertura de empresas

Guia facilita a abertura de empresas

Guia elaborado pelo Sebrae Goiás será difundido no país. Goiás tem se tornado referência em agilidade na abertura de novas empresa.

11 de julho de 2024

Segundo o diretor-técnico do Sebrae Goiás, Marcelo Lessa, o Guia levou em consideração todas as licenças e alvarás necessários para a abertura de uma empresa.

O Sebrae Goiás desenvolveu e formatou o Guia Prático Sobre Simplificação da Abertura de Empresas e Compras Governamentais. Sua apresentação aconteceu durante a 3ª edição do “Transformar Juntos”, realizada nesta semana em Brasília, que teve a presença do vice-presidente Geraldo Alckmin.

O objetivo do Guia é, além de gerar emprego e renda, tirar os empreendedores da informalidade. Além de criar uma cenário favorável para que o município invista em produtos e serviços locais, fomentando um ecossistema empreendedor. A partir de agora, depois de oficialmente nacionalizado, ele servirá aos Sebrae e gestões públicas de todo o país.

Segundo o diretor-técnico do Sebrae Goiás, Marcelo Lessa, o Guia levou em consideração todas as licenças e alvarás necessários para a abertura de uma empresa. O Sebrae Nacional ajudou a refinar todo o material a pedido do governo federal.

“Por exemplo, a taxa de licenciamento junto ao Corpo de Bombeiros é uma licença simplificada que o Goiás desenvolveu. Então, esse é um trabalho que estamos fazendo. E o outro vem também com o papel da parte relacionada à Lei da Liberdade Econômica, que simplifica as etapas para a instalação de uma empresa”, pontua.

Marcelo lembra que as micro e pequenas empresas são as maiores geradoras de empregos do nosso país. Elas representam 90% do número de empresas do território brasileiro e correspondem a 80% da empregabilidade do Brasil. “Quando você desenvolve o empreendedor, o que vai acontecer? Ele vai, além dele. Primeiro para poder criar o seu sustento e gerar empregos. Mas, também, vai gerar imposto para o município, movimentar a economia local”, afirma.

Referência

Goiás, frisa, tem conquistado boas posições quando falamos em agilidade e tempo . Anápolis foi considerada a cidade com menor tempo para abertura de empresa no Brasil, no último quadrimestre de 2023. Porangatu, no Norte do estado, ficou em sétimo lugar. Ele explica que a agência, hoje, atua como um intermediador juntamente aos órgãos necessários para agilizar esse trabalho. Também lembra que em países de Primeiro Mundo, se buscam reduzir o tempo na abertura de empresa para levar a um ambiente facilitado.

“O Sebrae trabalha com um sistema 100% informatizado. Então, as demandas do município podem ser acionadas por esse agente, que chamamos de agente de desenvolvimento, que em nossa linguagem é o AD, e o AT, que é o atendente. Então são dois agentes ali no mínimo, que, muitas vezes, têm um empresário naquele município, muito distante, onde não há agência do Sebraei”, destaca. Goiás conta com 12 agências espalhadas pelo estado que tem 246 cidades”, pontua.

“O governo federal enxergou isso como uma grande oportunidade, até mesmo dentro das políticas de fomento ao empreendedorismo que estão sendo desenvolvidas por meio desse Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (MEMP). O governo federal entendeu que era um material rico e que poderia ser compartilhado em todo o Brasil”, pontua.

Leia também: Eleições 2024: Sebrae lança guia para candidatos

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.