quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024
Sebrae: abertas inscrições para 200 mil empresas

Sebrae: abertas inscrições para 200 mil empresas

Programa federal vai destinar R$ 2 bilhões para oferecer consultoria gratuita aos micro, pequenos e médios empresários.

31 de janeiro de 2024

O vice-presidente Geraldo Alckmin e o presidente do Sebrae, Décio Lima, no lançamento da nova plataforma do Brasil Mais Produtivo

Micro, pequenas e médias empresas industriais que desejam ampliar sua produtividade e competitividade já podem se inscrever na nova plataforma do Brasil Mais Produtivo. Apresentada nesta quarta-feira (31/1), o programa inicia nova fase com foco na transformação tecnológica das empresas. Estão previstos mais de R$ 2 bilhões dos R$ 300 bilhões para o Nova Indústria Brasil.

A expectativa é engajar até 200 mil empresas pela plataforma e atender direta e presencialmente mais de 93 mil até 2027. Para participar, os microempreendedores precisam fazer as inscrições através do site do programa. As consultorias serão feitas por profissionais do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, enfatizou a necessidade de as pequenas indústrias se tornarem competitivas. “Pela primeira vez, estamos em uma sinergia com órgãos fundamentais para a construção desse processo. Que é imperativo para a economia brasileira, que trará inovação, sustentabilidade e inclusão”, disse o presidente do Sebrae, Décio Lima.

Como vai funcionar

A inscrição é o primeiro passo para participar do programa, que oferecerá acesso gratuito a cursos, materiais e ferramentas sobre gestão e produtividade, entre outros temas. As empresas participantes poderão entrar em uma jornada à transformação digital, seguindo uma trilha de aperfeiçoamento definida a partir das necessidades diagnosticadas no início do processo.

No programa, os gestores passarão pelo aperfeiçoamento com foco na melhoria de gestão, inovação, mercado, manufatura enxuta, eficiência energética, transformação digital, buscando aumento de produtividade e competividade.

Também está previsto o acesso a crédito com juros baixos ou recursos não-reembolsáveis para adoção de tecnologias ligadas à indústria 4.0 e às fábricas inteligentes. O objetivo é transformar digitalmente 90% das pequenas empresas industriais.

Acompanhamento

A plataforma é a primeira etapa da ação, cujas metas iniciais preveem o acompanhamento de 93 mil empresas. Dessas, 50 mil receberão orientações, diagnósticos e planos de melhorias. Após esta fase, 30 mil negócios deverão obter atendimento integrado com consultorias e educação em Manufatura Enxuta ou Eficiência Energética.

Por fim, soluções de transformação digital serão implementadas em 8,4 mil micro, pequenas e médias indústrias e 1,2 mil médias empresas do setor contarão como plano de acesso a cursos de pós-graduação um plano completo de transformação digital: da elaboração do projeto de investimento ao acompanhamento de implantação.

Leia também: Sebrae Goiás oferece missões empresariais

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não será publicado.